O DIÁRIO DE JUVENTUDE DE GILBERTO FREYRE TRADUZIDO PARA O ITALIANO: QUANTO A TRADUÇÃO NÃO É SOMENTE UMA QUESTÃO DE LÍNGUA

Autores

  • Nicolett a Cherobin

Palavras-chave:

Gilberto Freyre. Paratexto. Tradução comentada.

Resumo

Este artigo foi elaborado a partir do projeto de tradução desenvolvido durante os dois primeiros
anos de estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução da
Universidade Federal do Ceará cuja proposta é a tradução comentada e anotada do diário íntimo
de Gilberto Freyre intitulado Tempo morto e outros tempos: trechos de um diário de adolescência
e primeira mocidade (1915-1930), publicado pelo próprio autor em 1975. O objetivo desse trabalho
é de apresentar ao público algumas das refl exões desenvolvidas e das soluções tomadas durante a
tradução de termos da língua brasileira mais ligados à cultura e ao folclore nordestino e nacional.
Depois de uma breve contextualização da obra apresentarei e comentarei alguns exemplos, entre
os mais signifi cativos, das estratégias aplicadas à minha proposta de tradução para o público italiano,
graças à utilização da ferramenta paratextual (TORRES, 2011) e com o apoio dos teóricos
dos Estudos da Tradução que mais enfatizam, bem como valorizam, os aspectos culturais envolvidos
na tarefa tradutória (BASSNETT; LEFEVERE, 1990).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-09-25

Como Citar

CHEROBIN, Nicolett a. O DIÁRIO DE JUVENTUDE DE GILBERTO FREYRE TRADUZIDO PARA O ITALIANO: QUANTO A TRADUÇÃO NÃO É SOMENTE UMA QUESTÃO DE LÍNGUA. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 37, 2018. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/33768. Acesso em: 20 maio. 2024.