INTERFERÊNCIA NO PAR LINGUÍSTICO PORTUGUÊS-ESPANHOL: UM ESTUDO SOBRE A NASALIDADE EM TEXTOS ESCRITOS POR VENEZUELANOS

Autores

  • Fabricio Paiva Mota

DOI:

https://doi.org/10.36517/revletras.40.1.11

Resumo

O contato linguístico é a relação entre duas ou mais línguas em uma mesma localidade, as quais compartilham espaços comuns, tais como áreas de comércio e de educação, principalmente em áreas fronteiriças. Roraima faz fronteira com dois países: Venezuela e Guiana. O objetivo geral desta tese é analisar as interferências linguísticas presentes em produções textuais de venezuelanos aprendizes de português na fronteira Brasil/Venezuela. Para este artigo, fundamentamo-nos em Weinreich (1974 [1953]), Silva-Valdivia (1994) e Siguan (2001) para definir interferência. Os autores a conceituam como a influência de uma língua A sobre uma língua B, o que resulta em estruturas que não pertencem ao sistema gramatical de nenhuma das línguas envolvidas. A coleta dos dados aconteceu entre os anos de 2015 e 2017 em um curso de português para estrangeiros na fronteira Brasil/Venezuela. O corpus foi composto por 47 redações escritas por 23 venezuelanos. Para este artigo, selecionamos as interferências correspondentes a nasalidade e podemos concluir que os informantes ora grafam -n ora grafam -m em contexto de final de palavra. Ao grafar -n, o informante marca apenas esse elemento como sendo de sua língua materna, pois o radical da palavra está em português.

Palavras-chave: Contato linguístico. Interferência linguística. Português como Língua Estrangeira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-07-17

Como Citar

MOTA, Fabricio Paiva. INTERFERÊNCIA NO PAR LINGUÍSTICO PORTUGUÊS-ESPANHOL: UM ESTUDO SOBRE A NASALIDADE EM TEXTOS ESCRITOS POR VENEZUELANOS. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 40, 2021. DOI: 10.36517/revletras.40.1.11. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/71458. Acesso em: 19 jul. 2024.