DJAMILA RIBEIRO: LUGARES DE FALA EM TRADUÇÃO ITALIANA

  • Andréia Guerini
  • Giorgio Buonsante

Resumo

O presente artigo analisa a tradução italiana de O que é lugar de fala (2017), de Djamila Ribeiro, realizada pela brasileira Monica Pães em 2020 e publicada pela editora Capovolte de Alessandria (Turim). Em um primeiro momento, apresentamos a autora e a obra, destacando aspectos biobibliográficos e conceitos-chave para, na sequência, analisar aspectos da tradução italiana, em especial modo, algumas escolhas lexicais relacionadas ao conceito de "lugar de fala". Ademais, discutiremos elementos e escolhas de aspectos relacionados ao conceito de eufonia. Cabe destacar que a tradução é necessária e importante para fazer circular em outros contextos culturais obras que discutem questões de gênero, de raça, ou simplesmente dxs oprimidxs, provenientes de países ditos "periféricos", intermediando e quebrando o silêncio, pois a tradução serve como mecanismo para divulgar as vozes de autorxs e obras publicadas fora do eixo dominante, ampliando o público leitor e, possivelmente, sensibilizando-o em relação a tais assuntos.
Palavras-Chave: Djamila Ribeiro. O que é lugar de fala. Crítica da tradução.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-09
Como Citar
GUERINI, A.; BUONSANTE, G. DJAMILA RIBEIRO: LUGARES DE FALA EM TRADUÇÃO ITALIANA. Revista de Letras, v. 2, n. 40, 9 nov. 2021.