TRADUÇÃO COMENTADA DE “NADIE ENCENDÍA LAS LÁMPARAS”, DE FELISBERTO HERNÁNDEZ

Autores

  • Marlova Aseff UnB

DOI:

https://doi.org/10.36517/revletras.42.1.14

Resumo

Este trabalho é uma tradução comentada do conto “Nadie encendía las lámparas”, do escritor uruguaio Felisberto Hernández (1902-1964). Este tipo de exercício, a tradução comentada, é considerado um momento privilegiado de união entre a prática e a teoria da tradução, porém, aqui, propomos a abordagem da tradução e da tradução comentada como experiência e reflexão. Apoiados em vários autores, como Adorno, Meschonnic, Berman, Aristóteles, Heidegger e Gadamer, discutimos alguns conceitos de teoria e prática, experiência e reflexão. Em seguida, procedemos a um breve estudo crítico do texto e, logo, partimos para a definição de um projeto para esta tradução, que levou em conta basicamente três aspectos: a) manter o registro coloquial característico da escrita de FH ; b) identificar e manter rede de significantes como, por exemplo, os verbos ligados à ação de olhar, o léxico vinculado à luz e/ou à escuridão; e c) buscar a naturalidade da expressão em língua portuguesa do Brasil, o que significa que, apesar da proximidade das línguas portuguesa e espanhola, não fazer uma tradução “colada” à sintaxe do original. Paralelamente à análise crítica do texto, realizamos comentários sobre as escolhas tradutórias. A tradução completa se encontra anexada a este estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-08-22

Como Citar

ASEFF, Marlova. TRADUÇÃO COMENTADA DE “NADIE ENCENDÍA LAS LÁMPARAS”, DE FELISBERTO HERNÁNDEZ. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 42, 2023. DOI: 10.36517/revletras.42.1.14. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/88032. Acesso em: 20 fev. 2024.