Conversas sobre Yvone Kane (2015), de Margarida Cardoso: discurso racista e favorecimento da imagem do grupo de pertença

  • Ana Cristina Pereira

Resumo

Yvone Kane (2015), de Margarida Cardoso, é um filme que traz ao presente memórias de um período revolucionário e pós-revolucionário, que envolvem portugueses e moçambicanos e que questionam as represen- tações sociais da história correntes. Como dialogam jovens portugueses e moçambicanos com as representações do ‘outro’ africano/europeu pro- postas pela obra? Qual a relação que se desenvolve com um filme que questiona discursos vigentes sobre a história e a identidade de ambos os países? O filme foi mostrado e discutido em universidades em Portugal e em Moçambique, com alunos de licenciatura. Apresenta-se uma leitura de Yvone Kane, seguida pelo resultado dessas conversas, numa análise de caráter crítico discursivo que desvela a persistência de estereótipos racistas, bem como a construção de narrativas que favorecem a imagem do grupo de pertença.

Publicado
2019-06-10