CARACTERIZAÇÃO DE UMA PESCARIA DE PEQUENA ESCALA EM UMA ÁREA DE IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA PARA ELASMOBRÂNQUIOS, NO RECREIO DOS BANDEIRANTES, RIO DE JANEIRO

  • Luiz Constantino da Silva Junior Pesquisador Associado, Instituto de Biologia, Laboratório de Biologia e Tecnologia Pesqueira, Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Amanda Carvalho de Andrade Pesquisador Associado, Instituto de Biologia, Laboratório de Biologia e Tecnologia Pesqueira, Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Marcelo Vianna Pesquisador-Chefe do Laboratório de Biologia e Tecnologia Pesqueira
Palavras-chave: Elasmobrânquios, pesca costeira, rede-de-espera, berçário, conservação

Resumo

A pesca de pequena escala sustenta milhões de pessoas em todo o mundo e opera principalmente na zonacosteira. Esta região é utilizada por muitas espécies de Elasmobrânquios como área de alimentação, reprodução, parto e/ou crescimento. A APREBAN é um grupo de pescadores urbanos de pequena escala que atua na costa do Rio de Janeiro (RJ), principalmente em torno da isóbata de 30 m, empregando redes-de-espera de dimensões e malhas variáveis. Durante dois anos de acompanhamento dos desembarques, registrou-se 1.617 Elasmobrânquios de 27 espécies, incluindo nove ameaçadas de extinção. Diversos estágios de maturação foram observados incluindo neonatos e fêmeas grávidas ou pós-parto de oito espécies, além de Squatina spp. Esta região mostrou-se uma área de importância ecológica para Elasmobrânquios, com especial destaque para  Rhizoprionodon spp. Sphyrna spp., Squatina spp., Rhinobatos horkeliie Carcharhinus spp. Recomenda-se um monitoramento mais abrangente da costa do Estado do Rio de Janeiro a fim de melhor caracterizar o usodos habitats costeiros pelos Elasmobrânquios e as formas de interação com a pesca de pequena escala.
Publicado
2008-11-01
Seção
Artigos originais