AS MINORIAS COMO O NEGATIVO, O MOVIMENTO DAS MULHERES E O ESPAÇO DIGITAL

  • Deborah Christina Antunes
Palavras-chave: Minorias, Negativo, Feminismo, Theodor W. Adorno, Herbert Marcuse

Resumo

A partir da importância dada pelos teóricos da Escola de Frankfurt aos grupos que são sistematicamente perseguidos, e ao mesmo tempo, do reconhecimento de que sua existência se realiza como uma função específica de manutenção da sociedade burguesa, como parte da dialética de sua existência, realizamos aqui um estudo empírico inspirado na ideia da necessidade de mergulharmos nos detalhes concretos para compreender a realidade e, desse modo, ter a possibilidade de operar transformações efetivas em sua base. Trata-se de análises realizadas a partir de um debate de um grupo feminista no Facebook, em busca de suas possibilidades emancipadoras, adentrando na esfera de uma tradição mais empírica dos estudos em Teoria Crítica, sem deixar de lado a reflexão conceitual.

Referências

ADORNO, T.W. Dialética negativa. Trad. Marco Antonio Casanova. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009.
______. Lectures on negative dialectics. Trad. Rodney Livingstone. Cambridge/Malden: Polity Press, 2010.
______. et al. The authoritarian personality. New York: WW Norton, 1969.
______. HOKRHEIMER, M. Towards a new manifesto. London/New York: Verso, 2011.
CHAVES, L. G. M. Minorias e seu estudo no Brasil. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 149- 168, 1971. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4487. Acesso em agosto de 2016.
DAVIS, A. Y. Freedom is a constant struggle: Ferguson, Palestine and the foundations of a movement. Chicago: Haymarket Books, 2016.
HORKHEIMER, M. Ocaso. Barcelona: Anthropos, 1986.
______. ADORNO, T.W. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.
JAY, M. A imaginação dialética: história da Escola de Frankfurt e do Instituo de Pesquisas Sociais 1923-1950. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008.
LACAN, J. O mestre e a histérica. In: Lacan, J. O seminário, livro 7: o avesso da psicanálise 1969-1970. Rio de Janeiro: Zahar, 1992.
______. O homem e a mulher. In: Lacan, J. O seminário, livro 18: de um discurso que não fosse semblante. (1971). Rio de Janeiro: Zahar, 2009.
RIBAS, G. C. Considerações sobre a evolução filogenética do sistema nervoso, o comportamento e a emergência da consciência. Rev. Bras. Psiquiatr. São Paulo, v.28, n.4, p.326-338, Dec. 2006.
SARTRE, J.P. Anti-semite and jew. New York: Schocker Books, 1966.
Publicado
2019-07-17
Seção
Dossiê O Pensamento de Herbert Marcuse