A temática ferrovias na base de dados Web of Science

um painel da literatura científica com indicadores bibliométricos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.78463.1-15

Palavras-chave:

Administração ferroviária. Memória. Políticas públicas. Ferrovias. Legados.

Resumo

As ferrovias, no Brasil, são expressão e tradição e de modernidade, afiguram-se novos espaços de turismo e sociabilidades, acomodando debates sobre aspectos da memória, do silenciamento de poder público, do caminho de prosperidade tecnológica. A pesquisa, assim, busca situar o espaço e a trilha científica que envolve a vereda da ferrovia no âmbito temático da Ciência da Informação. Analisa-se os termos de indexação pertinente a essa esfera temática na base da dados WoS. Os diagnósticos situam indicadores, evidências e métricas sobre o portfólio bibliográfico, isto é, o contexto historio e social da produção científica. Objetiva-se sondar a memória e o patrimônio ferroviário e constatar a quantidades de artigos publicados; listar os periódicos científicos que mais promovem essa temática; estabelecer quais fatos de representatividade do tema no recorte temporal de 2001 a 2021. O resultado revoca que a importância das ferrovias transita em diferentes áreas, trilhando variados caminhos e construtos que acomodam abordagens relevantes no âmbito da Memória Social, aplicado ao fazer do arquivístico, no que diz respeito à revisão e fortalecimento de políticas, além de fortalecer a visão e o legado do horizonte humanista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cátia de Sousa Lourenço, Faculdade do Centro Leste (UCL) - Ensino Superior Unificado Centro Leste, Campus Manguinhos, Serra, Brazil

Bacharela em Engenharia Civil pela Faculdade Multivix de Vitória/ES e PÓS-GRADUAÇÃO em Engenharia Diagnóstica - Patologia, Desempenho e Perícias pela Universidade Paulista (UNIP) e MBA em Engenharia de segurança do trabalho pela Faculdade Candido Mendes de Vitória, Vitória, Brazil (UCAM - Candido Mendes) |Sócio-Administrador da empresa Capri Construcao Civil Ltda.

 

Luiz Carlos da Silva, Universidade Federal do Espírito Santo - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Vitória, ES, Brazil

outor em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2020), Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2013) e Graduado em Arquivologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (2006). Professor Adjunto e Coordenador do Departamento de Arquivologia da UFES e Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFES. Participa do grupo de pesquisa denominado Tabularium atuando como vice coordenador. Coordena o Núcleo de Preservação da Informação (NUPI) instalado no Laboratório de Preservação e Pesquisa de Documentos Arquivísticos e Bibliográficos - LPPDAB. Pesquisa os temas: memória institucional; patrimônio documental; preservação, conservação e restauração de documentos; políticas públicas em Arquivologia, funções arquivísticas, políticas de informação, informação e memória e Ciência da Informação.

https://arquivologia.ufes.br/luiz-carlos-da-silva

https://orcid.org/0000-0002-1443-5879

https://brapci.inf.br/index.php/res/v/13907

Marcelo Calderari Miguel, Universidade Federal do Espírito Santo - Campus Goiabeiras, Vitória - ES, Brasil

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Universidade Federal do Espírito Santo – Ufes; Bacharel em Bibliotecconomia e Arquivologia pela Ufes. Especialista em Educação Científica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) | Membro do Grupo de Pesquisa (CNPq - DGP Reg. Nº: 8448/2017) Tabularium - Políticas de Arquivos: Observatório no Estado do Espírito Santo; desenvolvendo estudos empíricos e teóricos quanto à política, gestão, memória, patrimônio e preservação de documentos arquivísticos no Estado do Espírito Santo, nos variados suportes, nos arquivos públicos e privados| Mestrando da Linha 2 - Memória, Representação e Informação.

Margarete Farias de Moraes, Universidade Federal do Espírito Santo - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Vitória, ES, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Espirito Santo (UFES) e Coordenador(a)-Adjunto(a) do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil | Bacharela em Arquivologia pela Universidade do Rio de Janeiro - UNIRIO (1993), Licenciatura e bacharel em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ (2001) e mestrado em História das Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz (2005). É Doutora em Educação pela Universidade Federal do Espirito Santo (PPGE/UFES). Atualmente é professora do Departamento de Arquivologia da Universidade Federal do Espirito Santo. Tem experiência em docência e organização de centros de documentação, arquivos médicos e administrativos, com ênfase no planejamento e gestão arquivísticos. Possui também experiência em docência na área de História, com ênfase em História das Ciências. Tem como campos de investigação a história, a educação e o gerenciamento de informação na área de saúde.

https://brapci.inf.br/index.php/res/v/106560

https://www.researchgate.net/profile/Margarete-Mora

https://arquivologia.ufes.br/margarete-farias-de-moraes

Rosa da Penha Ferreira da Costa, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES, Brazil. Endereço: Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES, 29075-910

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB). Mestra em Artes pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Graduada em Biblioteconomia; em Artes Plásticas; e em Arquivologia todos pela UFES. Atualmente é professora adjunto do Departamento de Arquivologia, da UFES.

Referências

ANJOS, Claudiana Cruz dos. A proteção do patrimônio cultural ferroviário no Brasil entre 2000 e 2015: do tombamento à inscrição, um caminho de distanciamento das especificidades do objeto a preservar. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2018. 224 f. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/. Acesso em: 15 abr. 2021.
BARROS, Manoel de. Caderno de Aprendiz em Poesia Completa: a via oxigênio da palavra, 2007. https://minimalist-style.tumblr.com/post/144321945028/quem-anda-no-trilho-%C3%A9-trem-de-ferro-sou-%C3%A1gua-que. Acesso em:16 jul.2021.
BISPO, Danielle de Araújo; SANTOS, Elisabeth Cavalcante dos; DOURADO, Débora Coutinho Paschoal. Dinâmicas de poder no campo da cultura: um estudo sobre a preservação e uso de um patrimônio ferroviário em Arcoverde-PE. Teoria e Prática em Administração, João Pessoa, v. 4, n. 1, p. 201-226, 2014. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/31153/dinamicas-de-poder-no-campo-da-cultura--um-estudo-sobre-a-preservacao-e-uso. Acesso em: 15 jul. 2021.
BRASIL. Lei Federal Nº 11.483, 31 de Maio de 2007. Dispõe sobre a revitalização do setor ferroviário [...] e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11483.htm. Acesso em: 1 out. 2021.
BRAPCI Base de Dados em Ciência da Informação. [S. l.], Versão 4.3.2021.05.28 beta, 2021. Acervo de Publicações Brasileiras em Ciência da Informação, Brapci: Universidade Federal do Paraná e Universidade Federal do Rio Grande do Sul Brasil. Disponível em:https://brapci.inf.br/index.php/res/help. Acesso em: 25 ago. 2021.
BRASIL. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional: IPHAN. Patrimônio cultural ferroviário. Brasília, DF: Ministério do Turismo, 2019. 1 p. Disponível em: http://www.ipatrimonio.org/patrimonio-cultural-ferroviario-iphan/. Acesso em: 09 ago. 2021.
BUFREM, Leilah Santiago; COSTA, Francisco Daniel de Oliveira; GABRIEL JUNIOR, Rene Faustino; PINTO, José Simão de Paula. Modelizando práticas para a socialização de informações: a construção de saberes no ensino superior. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 15, n. 2, 2010. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/about. Acesso em: 15 jul. 2021.
CARDOSO, André Luiz Rocha; ALBUQUERQUE, Mariana Zerbone Alves de. Patrimônio ferroviário e urbanizaçao em Pernambuco, Brasil. PatryTer, Brasília, v. 3, n. 6, p. 66–80, 2020. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/6040/604065750007/html/. Acesso em: 15 jul. 2021.
CARMO, Mônica Elisque do. Trilhos e memória: Preservação do Patrimônio Ferroviário em Minas Gerais. Dissertação (Mestrado). Escola de Arquitetura – UFMG. Belo Horizonte, 2014. Disponível em: http://vulcano.grude.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/ MMMD-9RTMZM/disserta__o_monica_elisque_do_carmo. pdf?sequence=1. Acesso em: 05 de junho de 2017.
DROESCHER, Fernanda Dias; SILVA, Edna Lucia da. O pesquisador e a produção científica. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 19, n. 1, p. 170-189, mar. 2014. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1899. Acesso em: 21 jul. 2021.
DUMONT, Lígia Maria Moreira; GATTONI, Roberto Luís Capuruço. As relações informacionais na sociedade reflexiva de Giddens. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 3, 2003. Disponível em http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/988. Acesso em: 19 jul. 2021.
FREIRE, Maria Emília Lopes; LACERDA, Norma. Patrimônio Ferroviário: em busca dos seus lugares centrais. Revista Brasileira de Gestão Urbana, Curitiba, v. 9, n. 3, p. 559-572, out. 2017. ISSN 2175-3369. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/Urbe/article/view/22116. Acesso em: 14 jul. 2021.
GOMES, Lucas Gabriel Evaristo. Trens de passageiros e turísticos no Brasil. Brasil Ferroviário: sonho, paixão, profissão, [Santos Dumont], 2017. Disponível em: https://www.brasilferroviario.com.br/trens-de-turismo/. Acesso em: 18 jun. 2021.
LEWINSKI, Cinara Isolde Koch. Os usos do termo memória ferroviária no Centro de Preservação da História Ferroviária do Rio Grande do Sul. Revista Memória em Rede: Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel, Pelotas, v. 11, n. 20, p. 114-130, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Memoria/article/view/14623. Acesso em: 19 jul. 2021.
MAIA, Eduardo. Trens turísticos na pandemia: conheça novos roteiros e medidas de segurança. O globo / boa viagem. Editora Globo S/A.; Rio de Janeiro, fev. 2021. Disponível em https://oglobo.globo.com/boa-viagem/trens-turisticos-na-pandemia-conheca-novos-roteiros-medidas-de-seguranca-24897514. Acesso em: 21 jul. 2021.
MATOS, Lucina. Memória nos trilhos: o patrimônio ferroviário e sua contribuição às práticas preservacionistas brasileiras na década de 1980. Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 28, p. 1-21, 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/164805. Acesso em: 14 jul. 2021.
MORAES, Ewerton Henrique; OLIVEIRA, Eduardo Romero. Trens Turísticos em São Paulo: reflexões teóricas sobre o papel da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF). Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território, Brasília, v. 5, n. 9, p. 23–39, 2017. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/19428. Acesso em: 15 jul. 2021.
MÜZELL, Lúcia. Por que o Brasil abandonou os trens e as ferrovias? RFI: France Médias Monde, Paris, jun. 2018. Disponível em: https://www.rfi.fr/br/brasil/20180606-por-que-o-brasil-abandonou-os-trens-e-ferrovias. Acesso em: 17 jun. 2021.
OLIVEIRA, Eduardo Romero de. Museus e Ferrovias: estudo sobre a preservação do patrimônio ferroviário paulista. Labor & Engenho, Campinas, v.5, n.3, p. 20-31, 2011. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/327413466_Museus_e_Ferrovias_estudo_sobre_a_preservacao_do_patrimonio_ferroviario_paulista. Acesso em: 14 jul. 2021.
PATRIMÔNIO E MEMÓRIA. Assis: Centro de Documentação e Apoio à Pesquisa (Cedap) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), 2005- . ISSN 1808-1967 versão online. Disponível em: https://pem.assis.unesp.br/index.php/pem/announcement. Acesso em: 22 ago. 2021.
PRADO, Adélia. Poesia Reunida. São Paulo: Siciliano, 1991, p. 48.
PROCHNOW, Lucas Neves. Memória ferroviária. In: REZENDE, Maria Beatriz; GRIECO, Bettina; TEIXEIRA, Luciano; THOMPSON, Analucia (orgs.). Dicionário IPHAN de Patrimônio Cultural. 1. ed. Rio de Janeiro, Brasília: IPHAN/ Copedoc, 2015. (verbete). Disponível em http://portal.iphan.gov.br/dicionarioPatrimonioCultural/detalhes/31/memoria-ferroviaria. Acesso em: 19 abr. 2021.
RABELLO, Rodrigo. A Ciência da Informação como objeto: epistemologias como lugares de encontro. Perspect. ciênc. inf., Belo Horizonte ,v. 17, n. 1, p. 2-36, mar.2012 .Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pci/v17n1/a02v17n1.pdf. Acesso em: 19 abr. 2021.
RAMOS, Renan Carvalho. Diagnóstico da oferta de indicadores bibliométricos nas bibliotecas das universidades de São Paulo. 2018. Tese (Doutorado em Ciência, Tecnologia e Sociedade) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018. Disponível em https://repositorio.ufscar.br/handle/. Acesso em: 19 abr. 2021.
RUFINONI, Manoela Rossinetti. Preservação e Restauro: Intervenções em sítios históricos industriais. São Paulo: FAP-Unifesp: Edusp, 2013. 360p.
SILVA, Luiz Carlos da; MIGUEL, Marcelo Calderari; COSTA, Rosa da Penha Ferreira da. Patrimônio documental no enfoque da literatura científica: um estudo bibliométrico na base de periódicos em ciência da informação. Brazilian Journal of Information Science: research trends, Marília, v. 15, p. e02104, 2021. DOI: 10.36311/1981-1640.2021.v15.e02104. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/157125. Acesso em: 19 ago. 2021.
SILVA, Julia Grasiella Lima; ALECRIM, Laura. Patrimônio Ferroviário de Bezerros-PE: Por uma visão ampla com vistas à sua conservação. Architecton - Revista de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Damas da Instrução Cristã, Recife, v. 6, n. 9, 2021. Disponível em: https://revistas.faculdadedamas.edu.br/index.php/arquitetura/article/view/1579. Acesso em: 15 jul. 2021.
SILVA, Raquel Barbosa da. O PRESERVE e os Museus: análise da preservação do patrimônio ferroviário musealizado brasileiro. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio, UNIRIO/MAST, Rio de Janeiro, 2017. 124p. Orientador: Prof. Dr. Marcus Granato.
SOARES, Sandro Vieira; PICOLLI, Icaro Roberto Azevedo.; CASAGRANDE, Jacir Leonir. Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Bibliométrica, Artigo de Revisão e Ensaio Teórico em Administração e Contabilidade. Administração: Ensino e Pesquisa, Rio de Janeiro, v. 19, n. 2, p. 308-339, 1 maio 2018. Disponível em: https://raep.emnuvens.com.br/raep/article/view/970. Acesso em: 15 abr. 2021.
SOUZA, Caroline Braga Patrocínio de. Ferrovias brasileiras: conheça os fatos históricos mais curiosos. Portogente: portopédia e bem-estar às pessoas, Porto Alegre, 23 nov. 2019. Disponível em: https://portogente.com.br/portopedia/109992-ferrovias-brasileiras-conheca-fatos-historicos-curiosos. Acesso em: 21 jul. 2021.

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

LOURENÇO, Cátia de Sousa; SILVA, Luiz Carlos da; MIGUEL, Marcelo Calderari; MORAES, Margarete Farias de; COSTA, Rosa da Penha Ferreira da. A temática ferrovias na base de dados Web of Science: um painel da literatura científica com indicadores bibliométricos . Informação em Pauta, [S. l.], v. 7, n. 00, p. 1–15, 2022. DOI: 10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.78463.1-15. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/78463. Acesso em: 19 jun. 2024.