ARQUITETURA, IDEOLOGIA E PRODUÇÃO: o uso do edifício público como veículo de comunicação no período do “Regime Militar” brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i18.31518

Palavras-chave:

Arquitetura, Ideologia, Psicologia da Arquitetura, Sociologia da Arquitetura, Architecture, Ideology, Psychology of Architecture, Sociology of Architecture

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar os edifícios sedes dos órgãos públicos federais construídos na cidade de Fortaleza durante os anos de vigência do “Regime Militar”. Parte da compreensão de que a arquitetura, enquanto objeto de fruição coletiva, assume o papel de meio de comunicação de massa no espaço urbano e, como tal, foi um dos instrumentos de divulgação ideológica dos governos militares dirigidos aos setores sociais urbanos; veiculando principalmente idéias de modernização, desenvolvimento, racionalidade, onipotência do poder estatal e autoritarismo. Analisa igualmente as influências, neste processo, da cultura de classe do setor burocrático-estatal, e propõe que estas edificações, ao estabelecerem novos padrões estéticos e de utilização de materiais e equipamentos de procedência tecnológica estrangeira, se constituíram em elementos importantes do processo de abertura da economia nacional ao capital multinacional, em particular no que diz respeito ao mercado da construção civil.

Abstract

 

This paper presents the arquitectural critique of a specific group of edifications built in the city of Fortaleza during the period of the military governments in Brazil. The character of the architecture developed by the military government in public buildings in this period is common all over the country: the facilities were built to with the intention to occupy the cities as out-doors of the military governments, diffusing images of modernization, rationality, economic development and the power of the state.   Through the use of architectural language, by the means of design, project, materials, forms and other ways, the architecture of the public sector played the role of ideology, besides introducing imported materials and equipment previously unused in the building sector of the country.

Biografia do Autor

Eneas de Araújo Arrais Neto, Instituto Federal do Ceará - IFCE - Campus Tianguá

Arquiteto (UFC); Mestre em Sociologia (UFC); Doutor em Educação (UFC-UL/UK); Pós-Doutor em Teoria da Arte e Subjetividade (EHESS/FR); Docente PPGE/UFC; Docente Efetivo PPGARTES/IFCe; Docente IFCe Tianguá.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Ideologia e Aparelhos Ideológicos de Estado. 3 Ed. Lisboa, Editorial Presença, 1980.

AMARAL, Cláudio. As Teorias Administrativas e o Lay-out. Design & Interiores, São Paulo, Projeto Editores Associados 2(10), 1988.

ARRAIS NETO, Enéas. A Arquitetura do Poder e o Poder da Arquitetura. Dissertação de Mestrado em Sociologia – Universidade Federal do Ceará, 1989.

ARRAIS NETO, Enéas. Arquitetura – Meio de Comunicação de Massa e Direcionamento de Consumo. Revista (Escola Técnica Federal do Ceará), Ano XIX, N 19, pp 83-94. Fortaleza, ETFCE, 1992.

ARRAIS NETO, Enéas et alii. Arquitetura Escolar: currículo ou curral ? Revista Labor, V1, N16, 2016. Pp 137-151 http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/6517

FRAGO, Antonio Viñao, e Augustin ESCOLANO. Currículo, espaço e subjetividade: A arquitetura como programa. 2. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

FURTADO FILHO, José da Rocha. Architectural Meaning. Milwaukee, University of Winsconsin, 1979, Dissertação de Mestrado.

FRANÇA, Lilian C.Monteiro. Caos – Espaço – Educação. São Paulo, Ed. Anna Blume, 1994

GIROUX, Henry. Ideologia, cultura & escolarização. In: Teoria Crítica e resistência em educação. Petrópolis, Vozes, 1986.

MARCUSE, Herbert. A Ideologia da Sociedade Industrial. Rio de Janeiro, Zahar, 1973.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. In: FERNANDES, Florestan (org); Marx e Engels: História. São Paulo, Ática, 1983.

MENEZES, Eduardo Diatahy Bezerra de. Notas sobre Arquitetura como comunicação d massa. In VIEIRA, Amaral (org): Comunicação de Massa: o impasse brasileiro. Rio de Janeiro, Forense-Universitária, 1978.

OLIVEIRA, Manfredo Araújo. A ética das Ideologias. In: A hora da Ética Libertadora. São Paulo, Paulinas, 1985.

VEBLEN, Thorstein. Teoria da Classe Ociosa. São Paulo, Abril, 1985 (Coleção: Os Pensadores).

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

ARRAIS NETO, Eneas de Araújo. ARQUITETURA, IDEOLOGIA E PRODUÇÃO: o uso do edifício público como veículo de comunicação no período do “Regime Militar” brasileiro. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 18, p. 1–15, 2017. DOI: 10.29148/labor.v1i18.31518. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/31518. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.