MIRIAM: proposta de solução baseada em blockchain para gerenciamento de registros profissionais de médicos

Palavras-chave: Blockchain, Hyperledger, Registros de Profissionais Médicos

Resumo

Introdução: Constata-se atualmente vários incidentes e fraudes quanto ao exercício legal de médicos, como emissão de diplomas forjados ou disponibilidade de informações não validadas pelos órgãos fiscalizadores. Justifica-se, portanto, a relevância em investigar soluções que gerenciem, de forma segura e transparente, o histórico profissional de cada médico. Objetivo: Assim, o principal objetivo deste trabalho consiste em apresentar MIRIAM, uma solução baseada em blockchain que permite gerenciar de maneira descentralizada e confiável o armazenamento de informações relevantes necessárias para o registro de profissionais médicos. Método: Além de uma avaliação quantitativa sobre o desempenho, os eventos cobertos pela proposta foram validados qualitativamente com um diretor de um Conselho Regional de Medicina. Conclusão: Dentre as contribuições, destaca-se o projeto e avaliação de uma solução baseada em blockchain, aderente às normas brasileiras e viável em termos de desempenho, para gerenciar registros de profissionais médicos brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Saraiva, Universidade Estadual do Ceará
Bacharel, mestre e doutorando em Ciência da Computação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Possui pesquisas na área de Blockchain, Smart Contracts e Engenharia de Software. Atualmente trabalha na empresa BlockchainOne como desenvolvedor blockchain onde foca na modelagem e implementação de soluções utilizando blockchains públicas e permissionadas.
Allysson Allex Araújo, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Administração (cum laude) e Mestre em Ciência da Computação, ambos pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). É Bacharel em Sistemas de Informação pelo Centro Universitário de Juazeiro do Norte (UNIJUAZEIRO). Atualmente é Professor Adjunto dos cursos de bacharelado em Sistemas de Informação e Ciência da Computação na Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus de Crateús e coordenador do Grupo de Estudos em Sistemas de Informação e Inovação Digital (GESID). Atua na interseção entre as áreas de Sistemas de Informação e Inovação Digital, tendo como interesses de pesquisa: Engenharia de Software, Transformação Digital e Blockchain.

Pamella Sousa, Universidade Estadual do Ceará

Bacharela e mestranda em Ciência da Computação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Seus interesses de pesquisa são Engenharia de Software, Blockchain e Smart Contracts.

Jerffeson Teixeira de Souza, Universidade Estadual do Ceará

Professor Associado do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Seus interesses de pesquisa são: Blockchain, Criptomoedas, Engenharia de Software Baseada em Busca e Mineração de Dados.

Referências

BRASIL. Resolução CFM Nº 2.217/2018, de 01 nov. de 2018. Aprova o Código de Ética Médica. Brasília, DF, 01 nov. 2018.

BRASIL. Lei Nº 2.848/40, de 07 de dezembro de 1940. Código Penal. Brasília, DF, 07 dez. 1940, 1940.

De Aguiar, Erikson Júlio, et al. "A survey of blockchain-based strategies for healthcare." ACM Computing Surveys (CSUR) 53.2 (2020): 1-27.

Mateus Pires, Daniel Souza, Rostand Costa, and Guido Lemos. Uma abordagem baseada em brokers para registro de transações em múltiplos livros-razão distribuído. In Anais do I Workshop em Blockchain: Teoria, Tecnologias e Aplicações (WBlockchain) , volume 1. SBC, 2018.

Sinclair Davidson, Primavera De Filippi, and Jason Potts. Economics of blockchain. 2016.

Hunhevicz, Jens J., and Daniel M. Hall. "Do you need a blockchain in construction? Use case categories and decision framework for DLT design options." Advanced Engineering Informatics 45 (2020): 101094.

BRASIL. Lei Nº 3.268/57, de 30 de setembro de 1957. Dispõe sobre

os Conselhos de Medicina. Brasília, DF, 30 set. 1957, 1957.

BRASIL. Lei Nº 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do 3º do art. 37 e no 2 º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei Nº 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei no 8.159, de 8 jan. 1991; e dá outras providências. Brasília, DF, 18 nov. 2011, 2011.

BRASIL. Resolução CFM no 2.180/2018, de 19 de setembro de 2018. Estabelece os dados de médicos que devem ser disponibilizados em consultas eletrônicas relacionadas aos registros dos profissionais médicos inscritos no Sistema Conselhos de Medicina. Brasília, DF, 19 set. 2018, 2018.

Khettry, AkashRaj, Karthik R. Patil, and Abhilash C. Basavaraju. "A Detailed Review on Blockchain and Its Applications." SN Computer Science 2.1 (2021): 1-9.

Gabriel O Mendanha, Lıvia A Cruz, and Regis P Magalhaes. Data-chain: Uma ferramenta para assegurar a propriedade e imutabilidade de documentos digitais. In 32º Proceedings of Simpósio Brasileiro de Banco de Dados, 2018.

ElliAndroulaki, ArtemBarger, Vita Bortnikov, Christian Cachin, Konstantinos Christidis, Angelo De Caro, David Enyeart, Christopher Ferris, GennadyLaventman, YacovManevich, et al. Hyperledgerfabric: a distributed operating system for permissionedblockchains. In Proceedings of the 13th EuroSys Conference, page 30. ACM, 2018.

Rostand Costa, Daniel Faustino, Guido Lemos, Ademir Queiroga, Cláudio Djohnnatha, Felipe Alves, Jordan Lira, and Mateus Pires. Uso não financeiro de blockchain: Um estudo de caso sobre o registro, autenticação e preservação de documentos digitais acadêmicos. In Anais do I WBlockchain. SBC, 2018.

Tim K Mackey and GaurvikaNayyar. A review of existing and emerging digital technologies to combat the global trade in fake medicines. Expert opinion on drug safety, 16(5):587–602, 2017.

Ariel Ekblaw, Asaph Azaria, John D Halamka, and Andrew Lippman. A case study for blockchain in healthcare:“medrec” prototype for electronic health records and medical research data. In Proceedings of IEEE open & big data conference, volume 13, page 13, 2016.

Bingqi Liu, Mingzhe Liu, Xin Jiang, Feixiang Zhao, and Ruili Wang. A blockchain-based scheme for secure sharing of x-ray medical images. In International Conference on Security with Intelligent Computing and Big-data Services, pages 29–42. Springer, 2018.

YakobUtama Chandra Meyliana, Cadelina Cassandra, Henry Antonius EkaSurjandy, Erick Fernando Widjaja, HarjantoPrabowo, and Charles Joseph. Defying the certification diploma forgery with blockchain platform: a proposed model. In Proceedings of the International Conferences ICT, Society, and Human

Beings 2019; Connected Smart Cities 2019; and Web Based Communities and Social Media 2019, pages 63-71. 2018.

JerinasGresch, Bruno Rodrigues, Eder Scheid, Salil S Kanhere, and Burkhard Stiller. The proposal of a blockchain-based architecture for transparent certificate handling. In International Conference on Business Information Systems, pages 185–196. Springer, 2018.

BRASIL. Parecer CFM Nº 5/2017. Dispõe sobre os tipos de pós-graduações médicas lato sensu no Brasil. Brasília, DF, 2017.

Dmitri Nevedrov. Using JMeter to performance test web services. Published on dev2dev, 2006.

[omitido para blind review]. MIRIAM - supporting webpage. Disponível em: https://br-miriam.github.io

Bowen, G. A. et al. (2009). Document analysis as a qualitative research method. Qualitative research journal, 9(2):27

Boyce, Carolyn, and PalenaNeale. "Conductingin-depth interviews: A guide for designing and conductingin-depth interviews for evaluation input." (2006).

Hyperledger. An introduction to hyperledger, mar 2019.

Ralph, Paul, et al. "ACM SIGSOFT empirical standards." arXivpreprint arXiv:2010.03525 (2020).

Publicado
2021-08-12