CRÔNICA: A PROVOCAÇÃO E O ESPETÁCULO

Autores

  • Teoberto Landim

Resumo

O livro De amor e traição, de Maria Cilene, já se configura como expressão literária híbrida, ou múltipla, assumindo formas diversas: de alegoria, confissão, monó- logo ou diálogo, em torno de personagens reais ou imaginários. Recusando-se apenas ao registro de eventos, sem aprofundar-lhes as causas, ou dar-lhes qualquer interpretação, sua crônica encontrou lugar entre a poesia e o conto, implicando sempre a visão pessoal, subjetiva diante dos acontecimentos do cotidiano. A autora se coloca como observadora das cenas de rua, e nela a presença de tipos, seja na sua dimensão anônima, seja na apreensão de detalhes, do movimento de pessoas deslocando-se na cidade, compondo uma representação estética da sociedade. Palavras-chave: crônica, espaço, representação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

LANDIM, Teoberto. CRÔNICA: A PROVOCAÇÃO E O ESPETÁCULO. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 25, 2016. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/2234. Acesso em: 19 jun. 2024.