PATATIVA DO ASSARÉ: POESIA QUE BROTA DA TERRA

Autores

  • Maria do Socorro Pinheiro

Resumo

Este estudo pretende mostrar como acontece a criação poética de Patativa do Assaré. Poeta camponês que trabalhava a terra e ao mesmo tempo criava seus poemas, expressando em sua poesia os sentimentos de seu povo. Sua poesia brotou da terra e se misturou com as sementes de milho e feijão. Era naquele meio campesino que o poeta recebia inspiração para sua poesia, a tal ponto que “pra toda parte que eu óio vejo um verso se buli”. Sua poesia se mistura à natureza e seus versos têm “o chêro da poêra do sertão”. Palavras-chave: criação poética, oralidade, memória

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

PINHEIRO, Maria do Socorro. PATATIVA DO ASSARÉ: POESIA QUE BROTA DA TERRA. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 27, 2016. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/2289. Acesso em: 21 jul. 2024.