O MECANISMO DA INTERFIXAÇÃO EM PORTUGUÊS

Autores

  • José Lemos Monteiro

Resumo

Este estudo tem por objetivo defender a proposta deque os segmentos fônicos que com freqüência ocorrem entredois radicais ou entre uma base e um sufixo devem seranalisados como morfes autônomos, embora desprovidosde significado. Argumenta-se, nesse sentido, que a introduçãodo conceito de interfixo para a morfologia portuguesareduziria drasticamente o número de morfes derivativos,o que simplificaria a descrição lingüística. Alémdisso, sugerem-se algumas hipóteses para uma posterioranálise das motivações ou fatores que determinariam aocorrência da interfixação em português.Palavras-chaves: Morfologia, Gramática, Formação depalavras, Língua Portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

MONTEIRO, José Lemos. O MECANISMO DA INTERFIXAÇÃO EM PORTUGUÊS. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 30, 2016. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/2391. Acesso em: 24 jul. 2024.