GRAMÁTICA, FUNCIONALISMO E ENSINO DE LÍNGUA

Autores

  • Ediene Pena Ferreira
  • Leydiane Sousa Lima

DOI:

https://doi.org/10.36517/revletras.38.2.8

Resumo

Com o objetivo de apresentar contribuições do paradigma funcionalista para o ensino de fatos gramaticais de língua portuguesa, propomos, neste trabalho, alguns modelos de exercícios com os verbos parecer, acabar, pegar e querer, que possibilitam a reflexão sobre língua portuguesa por meio de usos reais dessa língua. Para que esse objetivo pudesse ser alcançado, discorremos sobre diferentes conceitos de gramática e esclarecemos que compreendemos gramática como regularidade que estrutura o funcionamento da língua e que ensinar gramática é fazer com que o aluno reflita sobre esse funcionamento e compreenda a língua que tem. Esse conceito de gramática nos é apresentado pela abordagem funcionalista de linguagem, eleita para subsidiar nossa discussão. Dentre os temas de interesse do funcionalismo, e que nos deu subsídios para propor as atividades com os verbos, destacamos o paradigma da gramaticalização, compreendido como o processo pelo qual itens lexicais tornam-se gramaticais ou itens e construções já gramaticais tornam-se ainda mais gramaticais. Em outras palavras, gramaticalização é o processo de mudança linguística responsável pelo fazer-se da gramática.

Palavras-chave: funcionalismo, gramática, ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-02

Como Citar

FERREIRA, Ediene Pena; LIMA, Leydiane Sousa. GRAMÁTICA, FUNCIONALISMO E ENSINO DE LÍNGUA. Revista de Letras, [S. l.], v. 2, n. 38, p. 90–102, 2019. DOI: 10.36517/revletras.38.2.8. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/60343. Acesso em: 16 abr. 2024.