SOBRE O(S) COMPÓSITO(S) DE GÊNEROS

Autores

  • Vicente de LIMA-NETO
  • Ana Paula Lima de CARVALHO

DOI:

https://doi.org/10.36517/revletras.41.1.8

Resumo

 Entendemos que textos, como participantes de gêneros, não funcionam no vácuo. No mundo real, como fenômenos que organizam a vida e a sociedade, os gêneros se relacionam de diferentes maneiras. No Brasil (MARCUSCHI, 2000; BONINI, 2011; BEZERRA, 2012; 2017; ARAÚJO, 2006; 2021) e no exterior (BHATIA, 2004; SWALES, 2004; BAZERMAN, 2005) há autores que já se debruçaram sobre a conceituação de diferentes agrupamentos genéricos, a partir de diferentes filiações teóricas. Seguindo essa perspectiva, este trabalho tem como objetivo caracterizar e discutir mais um tipo de agrupamento genérico, que chamamos de compósito de gêneros. Amparados nos estudos retóricos de gênero (MILLER, 2009; 2015; BAZERMAN, 2005; 2009) e na Linguística Textual (CAVALCANTE et al; 2019), analisamos um exemplário de três tipos de compósitos em diferentes mídias – impressa, audiovisual e digital –, em que verificamos como gêneros diferentes se inter-relacionam e se realizam por textos. Os resultados, ainda incipientes, apontam para duas características que diferenciam o que temos chamado de compósito de outros agrupamentos genéricos: a atualização de diferentes gêneros diferentes num mesmo espaço enunciativo e a inter-relação entre eles, estabelecida por um laço de natureza ora discursivo-pragmática, ora técnica, que sofrerá variações a depender da mídia utilizada, sem que nenhum dos gêneros perca suas peculiaridades. 

Palavras-chave: Agrupamento genérico. Compósito de gêneros. Análise de gêneros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-07-15

Como Citar

LIMA-NETO, Vicente de; CARVALHO, Ana Paula Lima de. SOBRE O(S) COMPÓSITO(S) DE GÊNEROS. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 41, 2022. DOI: 10.36517/revletras.41.1.8. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/81099. Acesso em: 20 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)