Efeitos da narrativa epistolar em histórias de horror: de Drácula aos videogames de Survival Horror

  • Adriana Falqueto Lemos Instituto Federal do Espírito Santo, Campus Santa Teresa

Resumo

Objetiva-se traçar um breve panorama da escrita epistolar como instrumento de criação de efeito gótico na narrativa do romance Drácula, de Bram Stoker, para desenvolver uma discussão sobre como esse efeito vem sendo produzido em narrativas de jogos das franquias de videogames do gênero de Survival Horror como Resident Evil 4 (2005) e Fatal Frame (2001). Metodologicamente, a pesquisa é empreendida pela revisão bibliográfica do gênero literário gótico e de suas características – no que tange à escrita epistolar e análise de corpus, tanto composto pelo romance Drácula quanto por imagens e trechos das mensagens dos jogos em questão. Essa abordagem se sustenta graças às contribuições da História Cultural defendidas por Roger Chartier (2002), na perspectiva de que os indícios materiais dos objetos culturais devem ser abarcados nas análises sobre as leituras empreendidas pelos leitores. Conclui-se, após revisão e análises empreendidas, que os efeitos provocados pela fragmentação narrativa causada pelo uso de registros escritos e de falas gravadas encontrados pelos jogadores em ambos os jogos paralelizam os efeitos que são provocados pelo trabalho de Stoker na construção do romance Drácula.

Biografia do Autor

Adriana Falqueto Lemos, Instituto Federal do Espírito Santo, Campus Santa Teresa
Doutora em Letras pela Ufes. Professora de Inglês no Instituto Federal do Espírito Santo, Campus Santa Teresa

Referências

BACKHOUSE, Sarah. Narrative and Temporality in ‘Dracula. Major Project Report, London College of Communication, 2003. Disponível em: <http://the-publishing-lab.com/uploads/bookshelf/pdfs/SarahBackhouse.pdf> Acesso em: 26 de março de 2018.

BUTLER, Erik. Writing and Vampiric Contagion in Dracula. In: Iowa Journal of Cultural Studies, 2, pp 13-32, 2002. Disponível em: <https://ir.uiowa.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1015&context=ijcs> Acesso em: 03 de abril de 2018.

CHARTIER, Roger. A História Cultural entre práticas e representações. Tradução Maria Manoela Galhardo. 2. ed. Portugal: Difel, 2002.

FRYE, Northrop. Anatomy of Criticism. Third edition, Princeton, 1973.

GAMER, Michael. Romanticism and the Gothic: Genre, Reception, and Canon Formation. New York: Cambridge University Press, 2000.

GATES, David. “Bram Stoker’s Dracula and the Gothic Tradition”. Dissertação de mestrado, McMaster University, Massachusetts, 1976. 112 pp. Disponível em: <https://macsphere.mcmaster.ca/bitstream/11375/9592/1/fulltext.pdf> Acesso em 28 Nov. 2016.

GOUGH, Noel. “Textual Authority in Bram Stoker’s Dracula; or, What’s Really at Stake in Action Research?” In: Educational Action Research, Vol. 4, No. 2, 1996.

HINDLE, Maurice. Introdução. In: STOKER, Bram. Drácula. Tradução: José Francisco Botelho; organização, introdução e notas de Maurice Hindle; prefácio de Christopher Frayling. – 1ª ed. – São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2014.

HOGLE, Jerrold E. (Org.). The Cambridge Companion to Gothic Fiction. Cambridge: Cambridge University Press, 2002, pp. 41-62.

JONES, Stephanie. Exploring Gothic Fiction: A Corpus-Based Analysis. 2010. 68 f. Dissertação (Mestrado em Evolution of Language and Cognition) – Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Psicologia e Ciências da Linguagem, The University of Edinburgh, Edinburgh, Scotland. Disponível em: <http://www.era.lib.ed.ac.uk/handle/1842/5351>. Acesso em: 28 nov. 2016.

NORTON, Rictor. Aesthetic Gothic Horror. Yearbook of Comparative and General Literature, n. 21, 1972, 31-40. Disponível em: <http://rictornorton.co.uk/gothic/horror.htm> Acesso em: 28 nov. 2016.

SALAZAR, Anthony. “Curing the Vampire Disease with Transfusion: The Narrative Structure of Bram Stoker’s Dracula.” In: English Language and Literature Studies; Vol. 7, No. 3; 2017.

SEDGWICK, Eve Kosofsky. The Coherence of Gothic Conventions. New York and London: Methuen, 1986.

SEGERS, Rien Theodorus; JAUSS, Robert Hans; BAHTI, Timothy. An interview with Hans Robert Jauss. New Literary History. Charlottesville: The Johns Hopkins University Press, v. 11, n. 1, pp. 83-95, outono. 1979. Disponível em: <http://www.jstor.org/stable/468872>. Acesso em: 21 mar. 2018.

STOKER, Bram. Drácula. Tradução: José Francisco Botelho; organização, introdução e notas de Maurice Hindle; prefácio de Christopher Frayling. – 1ª ed. – São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2014.

Jogos:

RESIDENT Evil 4, Capcom. PlayStation 2, 1 DVD, 2005.

FATAL Frame, Tecmo. PlayStation 2, 1 DVD, 2001.

Publicado
2019-10-28
Seção
Estudos Literários