Representações sociais de psicólogos sobre o desenvolvimento de crianças educadas em famílias homoparentais

Palavras-chave: , Homoparentalidade, desenvolvimento, infância, representações sociais

Resumo

RESUMO Este estudo objetiva compreender as Representações sociais de Psicólogos sobre o desenvolvimento de crianças educadas em famílias homoparentais. Ao nível metodológico, um questionário de perguntas abertas foi proposto a 17 psicólogos voluntários. As respostas foram organizadas em categorias temáticas relacionadas a representações de crianças de famílias homoparentais, de seus desenvolvimentos e do papel do psicólogo neste contexto. Entre os resultados encontrados percebemos representações do desenvolvimento como um processo ao longo da vida, perpassado por fatores físicos, sociais e emocionais. Sobre os aspectos necessários para o desenvolvimento encontramos a afetividade como elemento central. A família foi representada como primordial ao desenvolvimento da criança sendo responsável pelo cuidado e por ensinamentos sociais e morais. As implicações para o desenvolvimento da criança foram associadas ao possível preconceito que a mesma irá sofrer por ser educada num modelo de família não tradicional. Contudo, sendo preservadas as condições necessárias para educar uma criança, o fato de ser um casal homoparental para a maioria dos psicólogos questionados não interfere no desenvolvimento. O psicólogo aparece como o profissional que deve atuar para acolher, orientar e intervir socialmente nas famílias frente a este tipo de preconceito.

Biografia do Autor

Allyne Evellyn Gomes, UFPE Universidade federal de Pernambuco
Psicóloga, mestre em Psicologia pela UFPE, Doutoranda em Psicologia UFPE.
Elaine Magalhães Costa Fernandez, UFPE
Professora do PPG em Psicologia
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Pesquisadora associada  (LCPI)
Université Toulouse Jean-Jaurès  

Referências

ALMEIDA, A. M. O; CUNHA, G. G. Representações Sociais do Desenvolvimento Humano. Psicologia: Reflexão e Crítica v. 16, n. 1, p. 147-155, 2003.

ARAÚJO, L. F. et al. Adoção de crianças por casais homoafetivos: um estudo comparativo entre universitários de Direito e de Psicologia. Psicologia e Sociedade, v. 19, n. 2. p. 95-102. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/psoc/v19n2/a13v19n2.pdf>. Acesso em: 01 agosto de 2016.

BAUMAN, Z. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, v.4. 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 04 de agosto de 2016.

______. Lei 12.010, de 3 de agosto 2009. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l12010.htm>. Acesso em: 04 de agosto de 2016.

CASTRO, T. G; SARRIERA, J.C; Análise de conteúdo em pesquisas de psicologia. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 31, n. 4, p. 814-825, 2011.

CUNHA, G. G. Brincadeira, sexualidade, trabalho e sabedoria: Assim definem nosso desenvolvimento. Dissertação de Mestrado, Curso de Pós-Graduação em Psicologia. Universidade de Nacional de Brasília. Brasília, DF. 2000.

DESSEN, Maria Auxiliadora; POLONIA, A. da C. A família e a escola como contextos de desenvolvimento humano. Paidéia, v. 17, n. 36, p. 21-32, 2007.

DIAS, Maria Berenice Dias. Manual de Direito das Famílias. 5. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2009.

GOUVEIA, Raimundo; CAMINO, Leoncio. Análise psicossocial das visões de ativistas LGBTs sobre família e conjugalidade. Revista Psicologia política, São Paulo, v. 9, n. 17, jun. 2009. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpp/v9n17/v9n17a04.pdf>. Acesso em: 04 de agosto de 2016.

GUARESCHI, P; ROSO, A. Teoria das Representações Sociais – Sua história e seu potencial crítico. In: Textos e Debates em Representação Social. v. 1. p. 17-40. Porto Alegre. Abrapso, 2014.

Gomes, Allyne Evellyn Freitas; MELO, Daniele Silva de. Adoção Caruaru : FAVIP, 2011. 60 f. : Orientador(a) : Aline de Oliveira Machado. Trabalho de Conclusão de Curso (Psicologia) -- Faculdade do Vale do Ipojuca

LÔBO, Paulo. Direito civil: famílias. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

______. Sucessões. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

MARINHO, C. de A. et al . Adaptação da escala de homofobia implítica e explícita ao contexto brasileiro. Paidéia (Ribeirão Preto), Ribeirão Preto , v. 14, n. 29, p. 371-379, Dec. 2004. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-863X2004000300012. Acesso em: 01 agosto de 2016.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 32ª Ed. Petrópolis, RJ. Vozes, 2012.

MOSCOVICI, S. (1961) A Psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis: Vozes, 2012.

________________. (2000) Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

ROUDINESCO, Elisabeth. A Família em desordem. Tradução de André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

ROSSETTI-FERREIRA, M. C.; AMORIM, K. S.; SILVA, A. P. S. Rede de significações: alguns conceitos básicos. In: ROSSETTI-FERREIRA, M. C; AMORIM, K. S.; SILVA, A. P. S.; CARVALHO, A. M. A. (Orgs.) Rede de significações e o estudo do desenvolvimento humano (pp. 23-33), POA: Artmed, 2004.

SANTOS, C.; BRUNS, M. A. T. A família homossexual: encantos e desencantos. In: GALINKIN, Ana Maria; SANTOS, Claudiene. (orgs.). Gênero e Psicologia Social: interfaces. Brasilia: TechnoPolitik, 2010. p. 213-243.

SCORSOLINI-COMIN, F.; SANTOS, M. A. Bakhtin e os processos de desenvolvimento humano. Rev. Bras Crescimento Desenvolvimento Hum. v. 20, n. 3, p. 745-756, 2010

SOUZA, R. G. Representações Sociais da Violência e as Incivilidades no Contexto da Violência no Município e Escolas de Goiânia. Goiânia, 86 páginas. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Universidade Católica de Goiás, 2010.

UZIEL, Anna Paula. Homossexualidade e adoção. Rio de Janeiro: Garamond, 2007.

VALA, J; MONTEIRO, M. B. Psicologia Social, p.457-475. Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa, 2000.

ZAMBRANO, Elizabeth. O direito à homoparentalidade: cartilha sobre as famílias constituídas por pais homossexuais. Porto Alegre: Vênus, 2006.

Publicado
2019-07-01
Como Citar
Gomes, A. E., & Costa Fernandez, E. M. (2019). Representações sociais de psicólogos sobre o desenvolvimento de crianças educadas em famílias homoparentais. Revista De Psicologia, 10(2), 58 - 70. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/33657