TRÊS SONETOS DE ADAM MICKIEWICZ : TRADUÇÕES COMENTADAS

Autores

  • Marcelo Paiva de Souza UFPR

DOI:

https://doi.org/10.36517/revletras.42.1.1

Resumo

No presente artigo, apresento e discuto brevemente minhas traduções de três sonetos de Adam Mickiewicz, dados à estampa na coletânea Sonety, em 1826: “Stepy akermańskie” (As estepes de Aquermã), “Dobranoc” (Boa noite) e “Dzieńdobry” (Bom dia), o primeiro pertencente ao ciclo “Sonety krymskie” (Sonetos da Crimeia) e os dois restantes, aos “Sonety erotyczne” (Sonetos eróticos) – também chamados de “Sonety odeskie” (Sonetos de Odessa). Começo situando os textos nas coordenadas da vida e da obra de Mickiewicz, para então me debruçar sobre dois pontos básicos: os fatores que determinaram a escolha dos poemas traduzidos e os pressupostos e parâmetros gerais que orientaram o trabalho de tradução. Em seguida, detenho-me em cada um dos sonetos, para comentar aspectos mais relevantes de seu respectivo traslado. Faço referência ao longo do texto a historiadores da literatura polonesa (Czesław Miłosz e Dorota Siwicka), a estudiosos da poesia de Mickiewicz (Henryk Siewierski, Maria Dłuska, Zbigniew Majchrowski, entre outros), bem como a teóricos e estudiosos da tradução (sobretudo Efim Etkind).

Palavras-chave: Sonety (Sonetos), de Adam Mickiewicz; romantismo polonês; estudos da tradução.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-08-22

Como Citar

PAIVA DE SOUZA, Marcelo. TRÊS SONETOS DE ADAM MICKIEWICZ : TRADUÇÕES COMENTADAS. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 42, 2023. DOI: 10.36517/revletras.42.1.1. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/85208. Acesso em: 4 mar. 2024.