SAMBA, PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E TEORIA DA ATIVIDADE: EXPERIÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O ENSINO DA HISTÓRIA SOCIAL DO SAMBA

  • Clarice Gonçalves Rodrigues Alves
  • Héctor José Gárcia Mendoza

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar a Teoria Psicológica da Atividade de Leontiev e suas contribuições para o processo de aprendizagem, valendo-se de reflexões obtidas do projeto de extensão História social do samba desenvolvido no Instituto Federal de Roraima - Campus Novo Paraíso (IFRR-CNP) entre 2012 e 2015. Os pressupostos teóricos da Psicologia Histórico-crítica e da Psicologia Histórico-cultural serviram de fundamentos didáticos e psicológicos para a proposta, que contou como pesquisas bibliográficas, debates, atividades artísticas, estudo de letras de samba. Ao realizar uma prática educativa baseada na Teoria da Atividade, pretendeu-se contribuir para a aprendizagem dos alunos, bem como construir uma proposta para o ensino de História que contemple temas como: periferia social, escravidão, negros no Brasil, o mundo do trabalho e demais elementos que compõem o universo musical do samba.

Biografia do Autor

Clarice Gonçalves Rodrigues Alves
Mestranda em Educação pelo IFRR/UERR/ Professora de História do IFRR
Héctor José Gárcia Mendoza
Prof. Dr. em Educação pela Universidade de Jaén (UJAEN)/ Professor associado 

da Universidade Federal de Roraima (UFRR), professor dos programas de mestrado UERR/IFRR e doutorado
REAMEC

Publicado
2017-03-15
Seção
Artigos