ESTUDO, ESTUDAR, SER ESTUDANTE NO ENSINO SUPERIOR – CONDIÇÕES GERAIS IMANENTES E CONTEXTO SOCIOECONÔMICO CULTURAL DAS CLASSES POPULARES

Autores

  • Iael de Souza
  • Ryan Ribeiro de Azevedo

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i16.6515

Resumo

Este artigo é resultado de um estudo com alunos das classes populares egressos ao ensino público superior, do campus de Picos, da Universidade Federal do Piauí, dos cursos de licenciatura em História, Pedagogia e Matemática, criados através do REUNE, que comprova que esses estudantes não sabem o significado do que é o estudo, o estudar e o ser estudante. Uma reflexão (re)contextualizada e (re)significativa é realizada de uma perspectiva ontológica/teleológica – contribuição teórica desse trabalho – a fim de potencializar a criação subjetiva para uma mudança atitudinal objetiva, apontando e sugerindo uma reestruturação curricular e a diretriz de um método de estudo reapropriado e recontextualizado mediante as condições e circunstâncias da classe social a que os estudantes pertencem e segundo as necessidades imanentes as atividades do estudo, estudar e ser estudante

Biografia do Autor

Iael de Souza

Mestre em Ciências Sociais. Professora Assistente da Universidade Federal do Piauí. Departamento de Educação.

Ryan Ribeiro de Azevedo

Doutorando em Ciência da Computação. Pesquisador da UFPE. Professor Assistente da Universidade Federal do Piauí. Departamento de Sistemas de Informação.

Downloads

Publicado

2017-03-15

Como Citar

SOUZA, Iael de; AZEVEDO, Ryan Ribeiro de. ESTUDO, ESTUDAR, SER ESTUDANTE NO ENSINO SUPERIOR – CONDIÇÕES GERAIS IMANENTES E CONTEXTO SOCIOECONÔMICO CULTURAL DAS CLASSES POPULARES. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 16, p. 112–136, 2017. DOI: 10.29148/labor.v1i16.6515. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/6515. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos