Capacidade funcional e cognitiva de idosas praticantes de diferentes modalidades de exercícios físicos

  • Daniel Vicentini de Oliveira
  • Ana Paula Serra Araújo
  • Sônia Maria Marques Gomes Bertolini

Abstract


Objetivo: comparar a capacidade funcional e cognitiva de idosas praticantes de diferentes modalidades de exercício físico. Métodos: estudo quantitativo, transversal, descritivo, observacional e analítico, com 120 voluntárias, divididas em três grupos de 40 idosas: grupo hidroginástica, grupo academia da terceira idade e grupo musculação. A capacidade funcional foi avaliada por meio do Protocolo de avaliação funcional do Grupo de Desenvolvimento Latino Americano para a Maturidade e para a avaliação cognitiva foi usado Mini Exame do Estado Mental. Resultados: a capacidade funcional das idosas nas três modalidades foi classificada como fraca, não apresentando diferença significante entre os grupos (p=0,082). A capacidade cognitiva apresentou escores próximos à pontuação máxima nas três modalidades de exercício, sem significância estatística (p=0,062). Conclusão: é baixa a capacidade funcional das idosas avaliadas bem como o tipo de exercício físico não interfere no desempenho cognitivo.

 


Published
2015-12-21
Section
Research Article