Qualidade de vida pós-transplante hepático com enxerto de doador idoso

  • Maria José Nascimento Flor
  • José Huygens Parente Garcia
  • Maria Isis Freire de Aguiar
  • João Marcos de Meneses e Silva
  • Paulo César de Almeida
  • Francisca Diana da Silva Negreiros
Keywords: Qualidade de Vida, Transplante de Fígado, Seleção do Doador, Enfermagem.

Abstract

Objetivo: comparar a qualidade de vida dos pacientes transplantados hepáticos que receberam fígado de doador com idade ≤60 ou >60 anos. Métodos: estudo prospectivo, com amostra de 141 receptores de fígado de doador com idade igual ou menor de 60 anos e receptores de fígado de doador idoso, em um centro de referência. Utilizou-se instrumento para identificação e o questionário Short Form-36. Foram aplicados os testes t-Student e Mann-Whitney para comparação entre grupos. Resultados: identificaram-se maiores níveis de qualidade de vida com diferenças estatisticamente significativas: Grupo A no aspecto social (p=0,02) e o Grupo B com >50 meses de transplante (p=0,05) no componente sumarizado físico. Conclusão: a qualidade de vida de receptores de fígado de doador idoso foi semelhante aos que receberam enxerto de doadores mais jovens na maioria das dimensões. O tempo de transplante teve impacto positivo na qualidade de vida de receptores idosos.
Published
2016-06-05
Section
Research Article