Memórias de Empoderamento Feminino a partir de Políticas Públicas de Preservação da Renda de Bilro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i27.80708

Palavras-chave:

Empoderamento. Artesanato. Políticas Públicas. Cultura Popular.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo compreender a relação entre políticas culturais, transmissão de saberes e desigualdade de gênero no campo do artesanato. Para isso, foram entrevistadas mulheres que trabalham com renda de bilro no município de Poço Redondo, no estado de Sergipe. Este trabalho foi feito a partir de pesquisa documental e o relato oral de algumas rendeiras sobre si mesmas e sua relação com a produção de renda de bilro no município e de como este trabalho, desenvolvido conjuntamente com uma série de políticas públicas federais, estaduais e municipais, influenciou suas vidas. Como resultado, foi possível perceber que as ações públicas envolvidas na transmissão dos saberes artesanais das rendeiras foram essenciais no aumento do empoderamento e na melhoria das vidas das mulheres entrevistadas.

Biografia do Autor

Flávia Lopes Pacheco, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Sergipe no PPGED/UFS (2019). Mestrado em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco no PROPAD/UFPE (2002). Bacharel em Administração Com Ênfase Em Análise de Sistemas pela Universidade Tiradentes (1999). Professora adjunta do curso de Secretariado Executivo da Universidade Federal de Sergipe (DSE/UFS) e do Programa de Mestrado Interdisciplinar em Culturas Populares (PPGCULT/UFS). Desenvolve pesquisas na área de Administração, com ênfase em Análise Organizacional e Cultura. Tem interesse nos seguintes temas: secretariado, organizações culturais, cultura, educação e cultura popular e relações de gênero.

Referências

ATLAS BRASIL. Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. Disponível em: http://www.atlasbrasil.org.br. Capturado em: 10 de novembro de 2018.
AUGUSTO, Cleiciele Albuquerque et al. Pesquisa Qualitativa: rigor metodológico no tratamento da teoria dos custos de transação em artigos apresentados nos congressos da Sober (2007-2011). Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 51, n. 4, p. 745-764, 2013.
BORGES, Rodolfo. Brasil tem maior concentração de renda do mundo entre o 1% mais rico. Em: El País Internacional. Desigualdade econômica. São Paulo, 14 de dezembro de 2017. [capturado em: 20 de setembro de 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/12/13/internacional/1513193348_895757.html].
BRUSCHINI, Maria Cristina Aranha. Trabalho e gênero no Brasil nos últimos dez anos. Cad. Pesquisa. vol.37 no.132 São Paulo Sept./Dec. 2007.
CAMPOS, Maria da Luz Góis.; LOPES, Eliete Luisa. Administração da produção artesanal em empresa cooperativa: o caso Copala. Revista de Administração. V. 41, n. 2, 2006.
CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 1997.
CRUZ, Maria Helena Santana. Trabalho, gênero, cidadania: tradição e modernidade. Aracaju: Fundação Oviedo Teixeira, 2005.
DANTAS, Beatriz Góis. Rendas e rendeiras no São Francisco. Estudos e documentos sobre a renda de bilro de Poço Redondo/SE. Paulo Afonso/BA: Editora Fonte Viva, 2006.
HIRATA, Helena. Globalização e divisão sexual do trabalho. Cadernos Pagu (17/18) 2001/02: pp.139-156.
IBGE. Perfil dos estados e dos municípios brasileiros: cultura: 2014/IBGE, Coordenação de População e Indicadores Sociais. - Rio de Janeiro : IBGE, 2015.
INSTITUTO MARCELO DEDA. Ponto de cultura resgata tradição da renda de bilro no sertão. Publicado em 12 de janeiro de 2012. Disponível em http://www.institutomarcelodeda.com.br/ponto-de-cultura-resgata-tradicao=da-rendade-bilro-no-sertao. Capturado em: 20 de outubro 2017.
LEÓN, Magdalena. Poder y empoderamiento de las mujeres. Bogotá, Colombia: Tercer Mundo, 1997.
MACHADO, Charliton José dos Santos; SANTIAGO, Idalina Maria Freitas Lima; NUNES, Maria Lúcia da Silva. Gêneros e práticas culturais: desafios históricos e saberes interdisciplinares. João Pessoa: EDUEPB. 2010.
MERRIAM, S. B. Qualitative research: A guide to design and implementation. San Francisco, CA: Jossey-Bass. 2009.
SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1997.
SANTOS, Josimari Viturino; BEZERRA, Rosely Fernandes. Atuação do PROMOART em terras sergipanas: polos Divina Pastora e Poço Redondo. Revista de Extensão Universitária da UFS. São Cristóvão, n. 2, 2013.
SEBRAE. Bordados e rendas para cama, mesa e banho: estudos de mercado: Disponível em:<http://www.biblioteca.sebrae.com.br/bds/bds.nsf/CA146DA3D21F877B832574DC00453EA0/$File/NT00039052.pdf >.2011.
STAKE, R. E. Qualitative Case Studies. In N. K. Denzin & Y. S. Lincoln (Eds.), The handbook of qualitative research (pp. 443–466). Sage: 2005.
STROMQUIST, N. La busqueda del empoderamiento: em que puede contribuir el campo de la educación. Em: LEÓN, Magdalena (org.). Poder y empoderamiento de las mujeres Bogotá: Tercer Mundo, 1997.
TAVARES, Felipe; PADILHA, Valquiria. Os sentidos do trabalho e a produção artesanal: os casos do luthier e do mestre vidreiro. Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão. v. 1, n. 1 (2016). Disponível em: http://periodicos.ifpr.edu.br/index.php?journal=MundiETG&page=article&op=view&path%5B%5D=80.
ZACCHI, Marina. S. Fios de tradição em Poço Redondo. Rio de Janeiro: CNFPC/IPHAN, 2013

Downloads

Publicado

2022-07-04

Como Citar

PACHECO, Flávia Lopes. Memórias de Empoderamento Feminino a partir de Políticas Públicas de Preservação da Renda de Bilro. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 27, p. 276–294, 2022. DOI: 10.29148/labor.v1i27.80708. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/80708. Acesso em: 24 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos Semelhantes

<< < 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.