A educação profissional e tecnológica indígena

travessia para a politecnia universal.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i23.44563

Palavras-chave:

Educação Profissional e Tecnológica., Politecnia., Indígena.

Resumo

O objetivo do presente artigo é estabelecer relações da educação profissional e tecnológica ofertada aos povos indígenas no diálogo com a busca universal pela politecnia na educação, utilizando como metodologia a pesquisa bibliográfica. O trabalho está organizado, primeiramente, com vistas a apresentar as origens, interpretações e conceitos da Politecnia na Educação, bem como trazer algumas memórias históricas essenciais à compreensão da luta da comunidade educacional no Brasil. Posteriormente, serão elencadas algumas considerações sobre a possibilidade de utilização da educação profissional e tecnológica integrada ao ensino médio como travessia a uma sociedade futura, que possibilitará uma formação humana integral, omnilateral ou politécnica, correlacionando esse ideal com os possíveis avanços da legislação pátria, esclarecendo que tal travessia deve se dar de forma universal, incluindo a população indígena nessa luta. Por fim, procura-se demonstrar que a oferta da educação profissional e tecnológica pelo Instituto Federal do Amazonas à população indígena no Estado do Amazonas apresenta-se como uma travessia para uma futura educação politécnica universal, derrocando a ideia de que a educação profissional e tecnológica esteja sempre intimamente ligada aos interesses do capital.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Arce Nicolau

Possui graduação em Direito pela Universidade Paulista, especialização em Direito de Família e das Sucessões, pela Universidade Anhanguera e é mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica - profEPT. Atualmente é advogado e servidor público da Prefeitura Municipal de Manaus, atuando na Assessoria Jurídica da Secretaria Municipal de Educação. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Público.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988.
Diário Oficial da União. Brasília. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm. Acesso em: 17 Out. 2019.
BRASIL. Constituição. República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm. Acesso em: 30 Out. 2019.
BRASIL. Lei n. 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Diário Oficial da União. Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20072010/2008/Lei/L11892.htm. Acesso em: 17 Out. 2019.
BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Diário Oficial da União. Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20112014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 30 Out. 2019.
BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União. Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 17 Out. 2019.
BRASIL. Resolução n. 2, de 30 de janeiro de 2012. Diário Oficial da União. Brasília.
Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?
option=com_docman&view=download&alias=9864-rceb002-12&Itemid=30192. Acesso em: 17 Out. 2019.
BRASIL. Resolução n. 3, de 21 de novembro de 2018. Diário Oficial da União.
Brasília. Disponível em:
http://novoensinomedio.mec.gov.br/resources/downloads/pdf/dcnem.pdf. Acesso em: 17 Out. 2019.
BRASIL. Resolução n. 5, de 22 de junho de 2012. Diário Oficial da União. Brasília.
Disponível em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?
data=25/06/2012&jornal=1&pagina=7&totalArquivos=132. Acesso em: 17 Out. 2019.
CIAVATTA, Maria. Ensino Integrado, a Politecnia e a Educação Omnilateral: por que lutamos?. Revista Trabalho & Educação , Belo Horizonte, v. 23, p. 187-205, 2014.
FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO - FUNAI. Instituto Federal do Amazonas inova ao adotar língua indígena. Fundação Nacional do Índio. 2017. Disponível em: http://www.funai.gov.br/index.php/comunicacao/noticias/4696-instituto-federal-doamazonas-inova-ao-adotar-lingua-indigena. Acesso em: 15 Out. 2019.
MOURA, Dante Henrique. Ensino médio integrado: subsunção aos interesses do capital ou travessia para a formação humana integral?. Educação Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 705-720, 2013.
NAÇÕES UNIDAS. Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas, de 13 de setembro de 2007. Corte ou Tribunal. Disponível em:
<https://www.un.org/esa/socdev/unpfii/documents/DRIPS_pt.pdf.> Acesso em: 17 Out. 2019.
NOSELLA, P. Trabalho e perspectivas de formação dos trabalhadores: para além da formação politécnica. Revista Brasileira de Educação, v. 12 n. 34 jan./abr. 2007, p. 137-181.
RAMOS, Marise Nogueira. História e política da educação profissional. Curitiba: IFPR-EAD, v. V, 2014.
SAVIANI, Dermeval. Sobre a concepção de politecnia. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1989.
SILVA, R. S.; ALMEIDA, A. N.; ANDRADE, L. A.; SOUZA, Ana Cláudia R. de. Formação de professores para atuação na educação profissional e tecnológica - Horizontes possíveis. Educação no século XXI. Volume 22. Formação Docente. 137 ed. Belo Horizonte: Editora Poisson, 2019, v. 22, p. 131-198.

Downloads

Publicado

2020-06-30

Como Citar

SOUZA, Ana Cláudia Ribeiro de; NICOLAU, Paulo Roberto Arce. A educação profissional e tecnológica indígena: travessia para a politecnia universal. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 23, p. 244–259, 2020. DOI: 10.29148/labor.v1i23.44563. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/44563. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.