Evasão escolar:

apreensões e compreensões em contexto adverso

Autores

  • José Adelmo Menezes de Oliveira Instituto Federal de Sergipe
  • Eduardo Magrone Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i26.72014

Palavras-chave:

evasão escolar, sistema educacional, políticas públicas, tempos adversos

Resumo

A evasão escolar é um fenômeno que afeta os sistemas educacionais do mundo inteiro, com maior ou menor gravidade, e com efeitos mais devastadores sobre os estudantes das localidades mais pobres. Ela implica um rasgo de desigualdade em função da ausência de equidade na qualidade da educação escolar. Este trabalho se propõe a analisar o conteúdo de artigos publicados entre 2016-2021, sobre evasão escolar em periódicos científicos brasileiros, verificando o que eles dizem sobre a(s) noção(es) e apontamentos alternativos. Foram analisados doze artigos extraídos do portal EDUC@, dada sua singularidade em relação aos demais indexadores de periódicos científicos disponíveis no Brasil. O período de publicação coincide com uma crise de múltiplas dimensões com efeitos diretos e profundos de ampliação da evasão escolar. Existe uma ausência de consenso e uma pluralidade de noções sobre evasão escolar que podem ser organizadas em duas correntes distintas, a gerencial e a orgânica, configurando uma disputa, visto que a definição de um objeto de pesquisa social nunca é desinteressada. A evasão e a permanência não são apenas fenômenos recorrentes de um tipo ou outro de escola, mas categorias que são produzidas pelas relações das classes sociais com o sistema escolar. Ademais, nos trabalhos, constam possibilidades entrecruzadas de enfrentamento da evasão, restando clara sua magnitude e a necessária articulação entre os estudantes, os profissionais da educação e os gestores públicos em vista do desenvolvimento de políticas públicas mais assertivas.

Biografia do Autor

José Adelmo Menezes de Oliveira, Instituto Federal de Sergipe

Possui Doutorado em Educação, com Tese sobre Formação Profissional da Pessoa com Deficiência e Mestrado em Educação Tecnológica (1997). É Especialista em Metodologia do Ensino Superior (1993). Licenciado em Pedagogia (1991). É professor efetivo do Instituto Federal de Sergipe/IFS. Atuou como Pró-Reitor de Ensino do Instituto Federal de Sergipe, de 2010 a 2014. Foi Coordenador (eleito) do Fórum de Dirigentes de Ensino da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, biênio 2012-2014. Atuou como professor na Universidade Estadual de Feira de Santana/BA e em Faculdades particulares em Cursos de Graduação e de Pós-Graduação, desde 1998. É Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação Profissional e Tecnológica, desde 2009. É o Presidente (eleito) da Associação Brasileira de Prevenção da Evasão na Educação Básica e Superior, biênio 2020/2022. É o Coordenador Institucional do Programa Residência Pedagógica do IFS, Edição 2020-2021. É pesquisador e possui publicações na área de Educação, com ênfase em Educação Profissional, Evasão escolar e Educação Especial na perspectiva Inclusiva.

Eduardo Magrone, Universidade Federal de Juiz de Fora

Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e doutorado em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é professor associado iii da Universidade Federal de Juiz de Fora e pesquisador associado do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas educacionais, ensino superior, sociologia da educação, educação básica e escola pública.

 

Referências

ALBERTI, Taís Fim and PEREIRA, Zoica Bakirtzief da Silva. Persistência e evasão em aprendizagem mediada por tecnologias de informação e comunicação. Educação. UNISINOS, Out 2018, vol.22, no.4, p.278-287.

BERGER, Peter. Ludwig; LUCKMANN, Thomas. A construção da realidade social: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis-RJ: Vozes, 2014.

CAMARGO, Douglas Branco de and RIOS, Mônica Piccione Gomes. Evasão escolar na 1ª série do ensino médio: o caso de Joaçaba, Santa Catarina. Eccos Rev. Cient., Maio 2018, n. 46, p. 33-51.

CECILIO, CAMILA. Abandono e evasão: aluno deixa a escola ou a escola se distancia da realidade do aluno? Nova Escola. 30 jul. 2019. Disponível em:<https://gestaoescolar.org.br/conteudo/2217/abandono-e-evasao-escolar-estudante-deixa-a-escola-ou-a-escola-se-distancia-da-realidade-do-aluno>. Acesso em: 15 set. 2021.

DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. Barcarena (Portugal): Editorial Presença, 2004.

LENOIR, Remi. Objeto sociológico e problema social. In: MERLLIÉ, Dominique et al. Iniciação à prática sociológica. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

LIMA JÚNIOR, Paulo et al. A Integração dos Estudantes de Periferia no Curso de Física: razões institucionais da evasão segundo a origem social. Ciência educ., 2020, vol.26.
LIMA, Marcos Antonio Martins et al. Algoritmos de avaliação: modelagem e aplicação no estudo da evasão discente. Est. Aval. Educ., Maio 2020, vol.31, no.77, p.318-340.

MARQUES, Felipe Tumenas. A volta aos estudos dos alunos evadidos do ensino superior brasileiro. Cad. Pesqui., Out 2020, vol.50, no.178, p.1061-1077.

NASCIMENTO, Wagner Roberto Dias, SALVIATO-SILVA, Ana Cristina and AGLI, Betânia Alves Veiga Dell’. O desempenho em tecnologias digitais para aprendizagem: um estudo com universitários. ETD - Educ. Temat. Digit., Jan 2019, vol.21, no.1, p.182-201.

OSTROVSKI, Crizieli Silveira and CORREIA, Zélia Delgado. Educação de jovens e adultos e a evasão escolar: análise e proposição. Educ. Teoria Prática, Abr., 2018, vol.28, no.57, p.23-40.

PRENSKY, M. Digital Natives Digital Immigrants. In: PRENSKY, Marc. On the Horizon. NCB University Press, Vol. 9 No. 5, October (2001a).

PRESTES, Emília Maria da Trindade and FIALHO, Maríllia Gabriella Duarte. Evasão na educação superior e gestão institucional: o caso da Universidade Federal da Paraíba. Ensaio: aval. pol. públ. educ., Jul 2018, vol.26, no.100, p.869-889.

RANGEL, Flaminio de Oliveira et al. Evasão ou mobilidade: conceito e realidade em uma licenciatura. Ciência educ., Jan 2019, vol.25, no.1, p.25-42.

SANTOS, Monique Matsuda dos; PEDROSO, Isabela Gomes Ferreira; OLIVEIRA, Sandra Cristina de. Percepção discente sobre cursos de graduação em Ciências Agrárias e Humanidades da UNESP. Educ. Pesqui., 2021, vol.47.

SILVA, Nelson do Valle. Expansão escolar e estratificação educacional no Brasil. In: HASENBALG, Carlos; SILVA, Nelson do Valle (Orgs.). Origens e Destinos: desigualdades sociais ao longo da vida. Rio de Janeiro: Toopbooks, 2003.

VITELLI, Ricardo Ferreira and FRITSCH, Rosangela. Evasão escolar na educação superior: de que indicador estamos falando?. Est. Aval. Educ., Dez 2016, vol.27, no.66, p.908-937.

Downloads

Publicado

2021-11-01

Como Citar

OLIVEIRA, José Adelmo Menezes de; MAGRONE, Eduardo. Evasão escolar: : apreensões e compreensões em contexto adverso. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 26, p. 11–32, 2021. DOI: 10.29148/labor.v1i26.72014. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72014. Acesso em: 26 maio. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.