TRABALHO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA: APROPRIAÇÕES CONCEITUAIS SOBRE A TECNOLOGIA NO CAMPO TRABALHO E EDUCAÇÃO BRASILEIRO

Autores

  • Nilo Silva Pereira Netto Docente da Rede Estadual de Educação do Paraná e da Faculdade de Pinhais – FAPI
  • Domingos Leite Lima Filho Universidade Federal Tecnológica do Paraná - UFTPR

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v2i18.33503

Palavras-chave:

trabalho, educação, tecnologia, determinismo tecnológico,

Resumo

O texto que apresentamos, trata-se de um esforço teórico de compreensão das diferentes apropriações do conceito de tecnologia no campo de estudos sobre o trabalho e a educação no Brasil. No país, os debates acadêmicos sobre as relações entre trabalho e educação vêm ocorrendo sob a forte influência do prisma metodológico do materialismo histórico e dialético. Dessa forma, a escolha pela compreensão do locus da categoria tecnologia, no escopo da teoria marxiana, adquire centralidade nesta pesquisa, cujo caminho parece não ter sido suficientemente explicitado e debatido no contexto das mediações entre trabalho, tecnologia e educação. A referida opção encontra, todavia, uma celeuma a enfrentar, posta no interior dos Estudos Sociais sobre Ciência, Tecnologia e Sociedade, área onde movimentos, pesquisas acadêmicas e outros agentes disputam acalorado debate acerca da relação tecnologia e sociedade. Nesse campo, encontra-se uma forte tendência de classificação do pensamento marxiano no âmbito do determinismo tecnológico. No contraponto dessa rotulação, o texto divulga resultados parciais de uma tese em andamento que procura realizar dois movimentos: 1) Compreender os argumentos taxativos ao determinismo tecnológico no campo dos estudos sobre tecnologia e sociedade e dar a eles um tratamento analítico à luz da teoria marxiana, refutando tal classificação. 2) Analisar a produção do campo trabalho e educação no Brasil por meio da leitura e reflexão a partir da disseminação das pesquisas no interior do grupo Trabalho e Educação da ANPED, explicitando como a conceituação de tecnologia vem sendo adotada nas últimas décadas por esse agrupamento de intelectuais.

ABSTRACT

The text is a theoretical effort to understand the different appropriations of the concept of technology in the field of Work and Education Studies in Brazil. In the country, academic debates about the relationship between work and education have been taking place under the strong influence of the historical and dialectical materialism methodological perspective. Therefore, understanding the locus of the technology category within the scope of Marxian theory becomes central to this research, path that seems to have not been described and debated enough in the context of the mediations between work, technology and education. This option, however, faces a controversy within the Social Studies on Science, Technology and Society, where social movements, academic research and other agents engage on a heated debate about the relationship between technology and society. In the field there is a strong tendency to classify Marxian thought in the context of technological determinism. Countering this labeling, the text discloses partial results of an ongoing thesis that seeks to: 1) Understand the taxonomic arguments against technological determinism in the field of Technology and Society Studies and give them an analytical treatment in the light of Marxian theory, refuting such classification. 2) Analyze the production on Work and Education in Brazil through a close reading of the research carried out by the Work and Education group of ANPED, explaining how the conceptualization of technology has been adopted in the last decades by this group of intellectuals.

Biografia do Autor

Nilo Silva Pereira Netto, Docente da Rede Estadual de Educação do Paraná e da Faculdade de Pinhais – FAPI

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Tecnologia e Sociedade – UTPFR. Pesquisador do Grupo de Estudos em Trabalho, Educação e Tecnologia – GETET. Docente da Rede Estadual de Educação do Paraná e da Faculdade de Pinhais – FAPI.

Domingos Leite Lima Filho, Universidade Federal Tecnológica do Paraná - UFTPR

Professor doutor do Programa de Pós-graduação em Tecnologia e Sociedade – UTPFR. Coordenador do Grupo de Estudos em Trabalho, Educação e Tecnologia – GETET

Referências

ARROYO, Miguel Gonzales. Trabalho, educação, escola, LDB (Debate). In: Revista de Educação, n. 4, p. 4-12, 1989.

CÊA, Georgia Sobreira dos Santos; RUMMERT, Sônia Maria. Trabalhos encomendados e minicursos do GT 09 no período de 1997 a 2013: elementos para o debate. In: Revista Trabalho Necessário, Ano 13, Nº 20/2015.

CIAVATTA, Maria. O percurso histórico do GT trabalho e educação – um exercício de interpretação. In: Revista Trabalho Necessário, Ano 13, Nº 20/2015.

CIAVATTA, Maria; TREIN, Eunice. O Percurso Teórico e Empírico do GT Trabalho e Educação. Uma análise para debate. In: Revista Brasileira de Educação. ANPEd: set-dez, n. 24, 2003.

COHEN, Gerald Allan. Karl Marx's theory of history: a defence. Oxford: Clarendon Press, 2000.

CUTCLIFFE, Stephen. La emergencia de CTS como campo acadêmico. In: Ideas, Máquinas y Valores. Los estudos de Ciência, Tecnologia y Sociedad. Barcelona: Anthropos, 2003.

DAGNINO, Renato. Neutralidade da ciência e determinismo tecnológico: um debate sobre a tecnociência. Campinas: Unicamp, 2010.

DAGNINO, Renato. Tecnologia Social: contribuições conceituais e metodológicas. Campina Grande: EDUEPB; Florianópolis: Insular, 2014.

ELSTER, John. Explainning Technological Change. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

FEENBERG, Andrew. Racionalização Subversiva: Tecnologia, Poder e Democracia. In: NEDER, Ricardo T. (org.) A teoria crítica de Andrew Feenberg: racionalização democrática, poder e tecnologia. Brasília: Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina/CDS/UnB/ Capes, 2010, pp. 67-95.

GERMER, Claus Magno. Marx e o papel determinante das forças produtivas na evolução social. In: Revista Crítica Marxista, n. 29, p. 75-95, 2009.

HARRIS, Laurence. Forças produtivas e relações de produção. BOTTMORE, Tom. Dicionário do pensamento marxista. Rio de Janeiro: Zahar, p. 54-55, 2001.

HARVEY, David. Para entender o capital. São Paulo: Boitempo Editorial, 2013.

INVERNIZZI, Noela; FRAGA, Lais. Educação em Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente. Vol. 1, Número Especial. In: Revista Ciência & Ensino, 2007.

KLEIN, Lígia Regina. A produção do GT Trabalho e Educação e suas interlocuções com a Educação Básica: uma demanda (des)atendida?. In: Ramos, Flávia Brocchetto; Paviani, Neires Maria S; Azevedo, Tânia Maris. (Org.). A Pós-Graduação e suas interlocuções com a Educação Básica: múltiplos olhares. 1ed. Caxias do Sul - RS: Editorla da Universidade de Caxias do Sul - EDUCS/Caxias do Sul / Casa Leiria/São Leopoldo, 2012, v. 1, p. 380-426.

KUENZER, Acácia Zeneida. Educação e trabalho no Brasil: o estado da questão. Brasília: INEP/MEC, 1991.

LUKÁCS, Gyorgy. Tecnologia e relações sociais. In: Bukhárin: teórico marxista. Belo Horizonte: Oficina de Livros, 1989.

MARX, Karl. O capital. Crítica da economia política. Livro I. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

MESZÁROS, István. O poder da ideologia. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

NETTO, João Paulo. Marxismo Impenitente: contribuição à história das ideias marxistas. São Paulo: Cortez, 2004.

OLIVEIRA, Marcos Barbosa. Tecnociência, ecologia e capitalismo. In: LOUREIRO, Isabel Maria; LEITE, José Corrêa; CEVASCO, Maria Elisa. O espírito de Porto Alegre. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice. O social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 1995.

SMITH, Merritt Roe; MARX, Leo. Historia y determinismo tecnológico. Anaya-Spain, 1996.

SHIROMA, Eneida Oto; CAMPOS, Roselane Fátima. Qualificação e reestruturação produtiva: um balanço das pesquisas em educação. In: Educação e Sociedade, v. 18, n. 61, p. 13-35, 1997.

TREIN, Eunice. Entrevista. In: Trabalho & Educação nº 0/32-40. Belo Horizonte: NET/UFMG, 1996.

TREIN, Eunice; CIAVATTA, Maria. A historicidade do percurso do GT trabalho e educação: uma análise para debate. In: Trabalho, Educação e Saúde, v. 7, p. 15-49, 2009.

Downloads

Publicado

2018-08-28

Como Citar

PEREIRA NETTO, Nilo Silva; LIMA FILHO, Domingos Leite. TRABALHO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA: APROPRIAÇÕES CONCEITUAIS SOBRE A TECNOLOGIA NO CAMPO TRABALHO E EDUCAÇÃO BRASILEIRO. Revista Labor, [S. l.], v. 2, n. 18, p. 48–63, 2018. DOI: 10.29148/labor.v2i18.33503. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/33503. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.