COMPROMETIMENTO ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO NACIONAL SOBRE O CONCEITO E SEU PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO

Palavras-chave: Comprometimento Crganizacional, Psicologia do Trabalho, Psicologia Organizacional

Resumo

Os estudos sobre comprometimento organizacional tornaram-se mais frequentes no Brasil a partir de 1980. O presente artigo teve como objetivo realizar uma revisão de literatura nacional para identificar e analisar os principais tópicos de pesquisas realizadas sobre o tema, de modo que fosse possível, a partir dos resultados obtidos, pensar nas principais lacunas existentes sobre o conceito, considerando que tal procedimento serviria como ação de reconhecimento do campo, de seu desenvolvimento e, provavelmente, o ponto de partida para pesquisas posteriores. Foram encontrados 51 artigos nas bases de dados SciELO e BVS, sendo que 8 artigos eram indexados nas duas bases de dados. Desse material, foram analisados 28 artigos sendo que 4 foram excluídos por relatarem pesquisas realizadas em Portugal e 18 por não apresentarem escopo compatível. As informações analisadas foram: ano de publicação; tipo de pesquisa realizada; instrumentos utilizados; o tipo de comprometimento investigado; e variáveis consequentes e antecedentes. Ao final da análise foi possível, para além de reconhecer a importância do tema para os processos de gestão de pessoas e, portanto, para o trabalho dos profissionais da área nas organizações, identificar que o mesmo ainda se encontra carente de pesquisas para se desenvolver e se consolidar como ferramenta de diagnóstico e gestão.

Biografia do Autor

Mário Lázaro Camargo, Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista - UNESP, campus de Bauru, Departamento de Psicologia.
Professor assistente doutor do Departamento de Psicologia da Faculdade de Ciêncais da Unesp. Doutor em Psicologia (USP), Mestre em Psicologia e Sociedade (Unesp). Membro do Grupo de Pesquisa CNPq-Unesp "Psicologia Organizacional e do Trabalho".
Edward Goulart Júnior, Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista - UNESP, campus de Bauru, Departamento de Psicologia.
Professor assistente doutor do Departamento de Psicologia da Faculdade de Ciêncais da Unesp. Doutor em Psicologia (PUC-Campinas). Membro do Grupo de Pesquisa CNPq-Unesp "Psicologia Organizacional e do Trabalho".

Referências

AGUIAR, C. V. N. et al. Um estudo das relações entre conflito trabalho-família, comprometimento organizacional e entrincheiramento organizacional. Rev. Psicol. Organ. Trab., v. 14, n. 3, p. 283-291, set. 2014. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-66572014000300004&lng=pt&tlng=pt>. Acesso em: 02 out. 2018.

ANDERY, M. A.; SÉRIO, T. M. A. P.; MICHELETTO, N. Comportamento e Causalidade. Laboratório de Psicologia Experimental, Programa de Estudos Pós-graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento. São Paulo: PUC. 2009. Disponível em: <http://www.pucsp.br/sites/default/files/download/posgraduacao/programas/psicologia-experimental/comportamento_causalidade_2009.pdf>. Acesso em: 02 out. 2018.

BASTOS, A. V. B.; MENEZES, I. G. Intenção de permanência na organização: um constituinte ou consequente do comprometimento organizacional?. Rev. Estudos de Psicologia (Natal), v. 15, n. 3, p. 299-307, dez. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-294X2010000300010&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 02 out. 2018. https://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2010000300010.

BALSAN, L. A. G. et al. A Influência do Comprometimento, do Entrincheiramento e do Suporte à Transferência de Treinamento sobre o Impacto do Treinamento no Trabalho. Revista de Administração da UFSM, v. 10, n. 6, p. 976-989, 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/reaufsm/article/view/13316>. Acesso em: 02 out. 2018.

BALSAN, L. A. G. et al. Comprometimento e Entrincheiramento Organizacional: Explorando as Relações entre os Construtos. Revista de Administração da UFSM, v. 8, n. 2, p. 235-248, 2015. Disponível em: < https://periodicos.ufsm.br/reaufsm/article/view/9942>. Acesso em: 02 out. 2018.

BOTELHO, R. D.; PAIVA, K. C. M. Comprometimento organizacional: um estudo no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. Rev. Adm. Pública. Rio de Janeiro, v. 45, n. 5, p. 1249-1283, out. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-76122011000500002&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. https://dx.doi.org/10.1590/S0034-76122011000500002.

CAMARGO, M. L. Presenteísmo: denúncia do mal-estar nos contextos organizacionais de trabalho e de riscos à saúde do trabalhador. R. Laborativa, v. 6, n. 1 (especial), p. 125-146, abr. 2017. Disponível em: <http://ojs.unesp.br/index.php/rlaborativa/article/view/1601>. Acesso em: 03 out. 2018.

CARVALHO, P. et al. Comprometimento afetivo, de continuação e entrincheiramento organizacional: estabelecendo limites conceituais e empíricos. Psicol. Teor. Prat., São Paulo, v. 13, n. 2, p. 127-141, ago. 2011. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872011000200010&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018.

CARVALHO-FREITAS, M. N. et al . Comprometimento organizacional e qualidade de vida no trabalho para pessoas com e sem deficiência. Psico-USF, Itatiba, v. 18, n. 1, p. 109-120, abr. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-82712013000100012&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712013000100012.

COSTA, F. M.; BASTOS, A. V. B. Transformações em organizações de fruticultura irrigada e a dinâmica do comprometimento organizacional. REAd. Rev. Eletrôn. Adm. (Porto Alegre), Porto Alegre, v. 19, n. 3, p. 675-708, dez. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-23112013000300006&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-23112013000300006.

GENARI, D.; FACCIN, K.; MACKE, J. Mensuração do comprometimento organizacional em redes de indústrias vitivinícolas brasileiras. REAd. Rev. Eletrôn. Adm. (Porto Alegre), Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 351-383, ago. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-23112013000200004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-23112013000200004.

LEAL, M. S; AGUILLERA, F.; MELO-SILVA, L. L. Revista psicologia: organizações e trabalho - uma década de sua produção científica em análise. Rev. Psicol. Organ. Trab., Florianópolis, v. 11, n. 2, p. 6-20, dez. 2011. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-66572011000200002&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018.

LIZOTE, S. A.; VERDINELLI, M. A.; NASCIMENTO, S. Relação do Comprometimento Organizacional e da Satisfação no Trabalho de Funcionários Públicos Municipais. Revista de Administração Pública, v. 51, n. 6, p. 947-967, 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-76122017000600947&script=sci_abstract>. Acesso em: 03 out. 2018.

MAGALHÃES, M. O.; MACAMBIRA, M. O. Estilos interpessoais e vínculos com a organização: diferenças de gênero. Psico, Rio Grande do Sul, v. 44, n. 1, p. 99-102, 2013. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/revistapsico/ojs/index.php/revistapsico/article/view/10660>. Acesso em: 03 out. 2018.

MARTINS, G. S. F.; MOURÃO, L. A Relação entre Comprometimento Organizacional e Impacto do Treinamento no Trabalho. Rev. Psicol. Organ. Trab., Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 66-74, dez. 2011. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/rpot/article/view/22248>. Acesso em: 03 out. 2018.

MENEZES, I. G.; BASTOS, A. V. B. Construção, desenvolvimento e validação da escala de intenções comportamentais de comprometimento organizacional (EICCO). Aval. Psicol., Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 119-127, 2010. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-04712010000100013&lng=pt&tlng=pt>. Acesso em: 03 out. 2018.

MENEZES, I. G.; BASTOS, A. V. B. Comprometimento organizacional atitudinal: um estudo empírico sobre a dimensionalidade do construto. Estud. Psicol. (Campinas), Campinas, v. 28, n. 4, p. 463-474, dez. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-166X2011000400007&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2011000400007.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J. A three-component conceptualization of organizational commitment. Human Resource Management Review, v. 1, n. 1, p. 61-89, 1991. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/105348229190011Z>. https://doi.org/10.1016/1053-4822(91)90011-Z.

MOSCON, D. B.; BASTOS, A. V. B.; SOUZA, J. J. É possível integrar, em um mesmo conceito, os vínculos afetivo e instrumental?: o olhar de gestores sobre o comprometimento com a organização. Organ. Soc., Salvador, v. 19, n. 61, p. 357-373, jun. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302012000200010&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1984-92302012000200010.

OLIVEIRA, M. J. L. et al. Comprometimento organizacional e regime de remuneração: estudo em uma carreira pública de auditoria fiscal. RAM, Rev. Adm. Mackenzie, São Paulo, v. 15, n. 5, p. 72-101, out. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-69712014000500004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1678-69712014/administracao.v15n5p72-101.

OLIVEIRA, P. N.; ROWE, D. E. O. Organizational Commitment in the Public Sector: Review and Research Agenda. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, v. 12, n. 2, p. 43-54, 2018. Disponível em: <http://periodicos.uff.br/pca/article/view/11355>. Acesso em: 03 out. 2018.

OLIVEIRA, G. A.; COSTA, I. S. A.; BOUZADA, M. A. C.; SALLES, D. M. R. Commitment: A Study of Public and Outsourced Servers Organizational of a Brazilian Public University. Reuna, v. 23, n. 2, p. 60-76, 2018. Disponível em: <http://www.spell.org.br/documentos/ver/51157/comprometimento-organizacional--estudo-com-servidores-publicos-e-terceirizados-de-uma-ifes/i/pt-br>. Acesso em: 03 out. 2018.

PEIXOTO, A. L. A. et al . Comprometimento e consentimento organizacional: um estudo da validade discriminante dos construtos. Psico-USF, Itatiba, v. 20, n. 1, p. 51-61, abr. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-82712015000100006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1413-82712015200105.

PINHO, A. P. M.; BASTOS, A. V. B.; ROWE, D. E. O. Diferentes Vínculos Indivíduo-Organização: Explorando Seus Significados entre Gestores. Revista de Administração Contemporânea, v. 19, n. 3ª E. Especial, p. 288-304, 2015. Disponível em: <http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=84042634004>. Acesso em: 03 out. 2018.

RIBEIRO, A. D. S.; TOLFO, S. R. Estagiários, vínculos e comprometimento com as organizações concedentes de estágio. Arq. Bras. Psicol., Rio de Janeiro, v. 63, n. spe, p. 15-25, 2011. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-52672011000300003&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018.

RIBEIRO, J. A.; BASTOS, A. V. B. Comprometimento e justiça organizacional: um estudo de suas relações com recompensas assimétricas. Psicol. Cienc. Prof., Brasília, v. 30, n. 1, p. 4-21, mar. 2010. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000100002&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018.

RODRIGUES, A. C. A. Do comprometimento de continuação ao entrincheiramento organizacional: o percurso de validação da escala e análise da sobreposição entre os construtos. 210 f. Dissertação (mestrado). Universidade Federal da Bahia – UFBA, Faculdade de Filosofia e Ciência Humanas, Salvador, BA, Brasil, 2009. Disponível em: .

RODRIGUES, A. C. A.; BASTOS, A. V. B. Problemas conceituais e empíricos na pesquisa sobre comprometimento organizacional: uma análise crítica do modelo tridimensional de J. Meyer e N. Allen. Rev. Psicol., Organ. Trab., Florianópolis, v. 10, n. 2, p. 129-144, dez. 2010. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-66572010000200010&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018.

ROWE, D. E. O.; BASTOS, A. V. B.; PINHO, A. P. M. Múltiplos comprometimentos com o trabalho e suas influências no desempenho: um estudo entre professores do ensino superior no Brasil. Organ. Soc., Salvador, v. 20, n. 66, p. 501-521, set. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302013000300008&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1984-92302013000300008.

SCHIRRMEISTER, R.; LIMONGI-FRANCA, A. C. A qualidade de vida no trabalho: relações com o comprometimento organizacional nas equipes multicontratuais. Rev. Psicol., Organ. Trab., Florianópolis, v. 12, n. 3, p. 283-298, dez. 2012. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-66572012000300004&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018.

TRALDI, M. T. F.; DEMO, G. Comprometimento, bem-estar e satisfação dos professores de administração de uma universidade federal. REAd. Rev. Eletrôn. Adm. (Porto Alegre), Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 290-316, ago. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-23112012000200001&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 out. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-23112012000200001.

Publicado
2019-03-31
Como Citar
CAMARGO, M. L.; JÚNIOR, E. G. COMPROMETIMENTO ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO NACIONAL SOBRE O CONCEITO E SEU PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO. Revista Labor, v. 1, n. 20, p. 96-114, 31 mar. 2019.
Seção
Artigos