Práticas Educativas e o Ensino de Arte na Educação Profissional e Tecnológica

Autores

  • Luana Cassol Bortolin Instituto Federal Farroupilha
  • Vantoir Roberto Brancher Instituto Federal Farroupilha
  • Catiane Mazocco Paniz Instituto Federal Farroupilha

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i24.44221

Palavras-chave:

Práticas educativas. Ensino de arte. Educação profissional

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender as práticas educativas dos professores de arte na educação profissional e discutir como a arte tem colaborado para integração curricular. Deste modo, através de uma metodologia qualitativa foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com cinco professores de arte atuantes de um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Para a análise das narrativas foi necessária análise de conteúdo Bardin (2006). Nos apoiamos em interlocutores como Barbosa (2010), Araújo e Frigotto (2015), Araújo e Rodrigues (2010), Zabala (1998) os quais, auxiliaram na interpretação dos dados. Foi possível observar que a arte tem um papel fundamental no ensino integrado por articular a estética, a reflexão, a crítica e a política, contribuindo, deste modo,  para a formação e autonomia do sujeito.

Biografia do Autor

Luana Cassol Bortolin, Instituto Federal Farroupilha

Possui graduação em Artes Visuais pela Universidade Federal de Santa Maria(2013) e especialização em Psicopedagogia pela Universidade Norte do Paraná(2015). Atualmente é da Universidade Federal do Pampa.

Vantoir Roberto Brancher, Instituto Federal Farroupilha

Possui Graduação em Pedagogia (1999), Especialização em Educação Especial, AH/SD (2008), Mestrado em Educação (2006) e Doutorado em Educação (2013) pela Universidade Federal de Santa Maria ? UFSM, realizou o Doutorado Sanduíche no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (2011). É professor efetivo do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Farroupilha, atuando em cursos de Licenciatura e Pós-Graduação em Educação Profissional - ProfEPT.

Catiane Mazocco Paniz, Instituto Federal Farroupilha

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Maria (2003), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (2007) e doutorado em Educação em Ciências pela Universidade Federal de Santa Maria (2017). É professora de ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Federal Farroupilha- campus São Vicente do Sul. Atualmente é coordenadora de área do PIBID Biologia do campus São Vicente do Sul e coordenadora do Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores (LIFE) do campus São Vicente do Sul. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica ( PROFEPT).

Referências

ANTUNES, Ricardo; ALVES, Giovanni. As mutações do mundo do trabalho na era da mundialização do capital. Educação e Sociedade, v. 35, n. 87, 2004, p. 335-351
ARAUJO, Ronaldo; FRIGOTTO, Gaudêncio. Práticas Pedagógicas e Ensino integrado. Revista Educação em Questão, Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80, maio/ago. 2015.
ARAÚJO, Ronaldo; RODRIGUES, Doriedson. Referências sobre práticas formativas em educação profissional: o velho travestido de novo frente ao efetivamente novo. In: Revista Educação Profissional, Rio de Janeiro, v. 36, n.2, maio/ago. 2010.
BARBOSA, Ana Mae. inquietações e mudanças no ensino da arte. São Paulo: Cortez, 2007.
BARBOSA, Ana. Arte/educação contemporânea: Consonâncias internacionais. 3ª Edição. São Paulo: Cortez, 2010.
BARDIN, Laurence. A Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.
BRANCHER, Vantoir; SANTOS, Juliani. Desassossegos: Os Trajetos formativos que tecem as concepções de formação de professores na EBPTT. In: Revista Educação e Linguagem, v. 6, n. 2, p. 44-57, maio/ago. 2019.
BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 30 dez. 2008.
CANDAU, Vera. Didática em questão. Petrópolis, Editora Vozes, 2012.
CIAVATTA, Maria. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e identidade. In: Revista Trabalho Necessário, v.3, n.3, p.1-20, 2005.
COELHO, Consolação; SOUSA, Antonia. A reforma do Ensino Médio: Ameaças às concepções de formação integrada. In: Revista Labor, v. 2, n. 21, p. 11-23, jan/jun, 2019.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1970.
HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: Os projetos de Trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.
MARQUES, Mario. A Educação no limiar do terceiro milênio: exigente de outro paradigma. In: Revista Contexto e Educação. v. 15 n.59, 2000.
MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. Tradução de Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo, 2004.
MOURA, Dante Henrique. A formação de docentes para a educação profissional e tecnológica. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica. Brasília: MEC/Setec, v. 1, n. 1, p. 23-37. Jun, 2008.
PARSONS, Michael. Curriculum, Arte e cognição integrados. In: BARBOSA, Ana. Arte/educação contemporânea: Consonâncias internacionais. 3ª Edição. São Paulo: Cortez, 2010. (p. 295-318)

SAVIANI, Demerval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v.12, n. 34, 2007.
TRIVIÑUS, Augusto. Introdução à pesquisa em Ciênciais Sociais. São Paulo: Atlas, 1987.
ZABALA, Antoni. A prática Educativa: Como ensinar. Ed. Artmed, Porto Alegre, 1995.

Downloads

Publicado

2020-10-19

Como Citar

CASSOL BORTOLIN, Luana; BRANCHER, Vantoir Roberto; PANIZ, Catiane Mazocco. Práticas Educativas e o Ensino de Arte na Educação Profissional e Tecnológica . Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 24, p. 82–103, 2020. DOI: 10.29148/labor.v1i24.44221. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/44221. Acesso em: 25 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.