IDEOLOGIA BURGUESA E DOMINAÇÃO CAPITALISTA COMO MOVIMENTO CIENTÍFICO E POLÍTICO-FILOSÓFICO NA DIALÉTICA DO ESCLARECIMENTO

Autores

  • Océlio Jackson Braga
  • Enéas Arrais Neto

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i8.6696

Resumo

O presente artigo é uma reflexão a partir das contribuições de Adorno e Horkheimer na obra Dialética do Esclarecimento que investiga a ação ideológica da sociedade burguesa enquanto fenômeno histórico-social que surgiu no alvorecer do Século das Luzes. Discute-se em que sentido este movimento ideológico apropriou-se do pensamento científico para invalidar o pensamento metafísico e o saber crítico-filosófico posterior e de que modo se utilizou da ciência e a técnica como meros instrumentos da dominação da natureza e do homem pelo homem na roupagem de um projeto emancipatório que consolidou o sistema capitalista vigente. Busca-se compreender a crítica ao modus operandi da razão instrumental e a sua assimilação ideológica como movimento político-filosófico que utilizou o direito positivo, a arte e os meios de comunicação de massa para manter a organização social divida em classes sociais.

Biografia do Autor

Océlio Jackson Braga

Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graduado em Filosofia pela UECE e Mestre em Educação pela UFC. Pesquisador do Laboratório de Estudos do Trabalho e Qualificação Profissional – LABOR/UFC.

Enéas Arrais Neto

Arquiteto, Mestre em Sociologia e Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Downloads

Publicado

2017-03-25

Como Citar

BRAGA, Océlio Jackson; ARRAIS NETO, Enéas. IDEOLOGIA BURGUESA E DOMINAÇÃO CAPITALISTA COMO MOVIMENTO CIENTÍFICO E POLÍTICO-FILOSÓFICO NA DIALÉTICA DO ESCLARECIMENTO. Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 8, p. 34–47, 2017. DOI: 10.29148/labor.v1i8.6696. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/6696. Acesso em: 18 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos