Diagnóstico do contexto de trabalho de creches-escola municipais

Autores

  • Maria Luiza Gava Schmidt Unesp, Câmpus de Assis/SP
  • Larissa Prato Santos Unesp, Câmpus de Assis/SP
  • Letícia Piffer Unesp- Câmpus de Assis/SP
  • Venâncio Paiola Tonon Universidade Estadual Paulista - Campus Assis
  • João Massuda Junior Instituto Federal do Mato Grosso do Sul
  • João Areosa Universidade Nova Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v2i25.71003

Palavras-chave:

Psicologia do trabalho, Serviço de creche escolar, Saúde mental

Resumo

Trata-se de um relato de experiência de estágio em Psicologia no campo da saúde do trabalhador que teve como objetivo diagnosticar aspectos das condições de trabalho, da organização do trabalho e das relações socioprofissionais de duas creches-escola municipais. Foi realizado um estudo transversal que utilizou a Escala de Avaliação do Contexto de Trabalho (EACT) com 39 trabalhadores, sendo 19 de uma creche e 20 da outra. O resultado médio obtido para os fatores “Organização do Trabalho” e “Condições de Trabalho” indicou resultado “Crítico” em ambas as creches, sinalizando a existência de uma situação de alerta que demanda a implementação de ações imediatas no curto e médio prazo para que melhorias sejam alcançadas. O fator relações socioprofissionais obteve resultado médio considerado satisfatório para a creche-escola 01 e crítico para a creche-escola 02. A escala EACT, em ambas as unidades educacionais, apresentou consistência interna e inexistência de redundância, uma vez que o Alpha de Cronbach obtido variou de 0,78 a 0,82 na creche-escola 01 e de 0,69 a 0,81 na creche-escola 02. Concluiu-se que o contexto de ambas as creches não é totalmente favorável, existindo a necessidade de intervenções a fim evitar danos à saúde dos trabalhadores.

Biografia do Autor

Maria Luiza Gava Schmidt, Unesp, Câmpus de Assis/SP

Psicóloga. Doutora em Saúde Coletiva pela Faculdade de Ciências Médicas - Unicamp. Pós-Doutorado pela Faculdade de Saúde Pública - USP. Docente do Curso de Graduação em Psicologia e Supervisora de Estágio, Departamento de Psicologia Social, Faculdade de Ciências e Letras – Unesp, Câmpus de Assis/SP. Orcid: http://orcid.org/0000-0002-3296-7238

Larissa Prato Santos, Unesp, Câmpus de Assis/SP

Graduada em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista ?Júlio de Mesquita Filho? ? Unesp, Campus Assis ? SP. Estagiária da ênfase Princípios e Métodos da Terapia Cognitivo-Comportamental e A Prática Clínica na Abordagem Cognitivo-Comportamental e da ênfase Processos Saúde-Doença no Trabalho com foco em Psicologia e Saúde no Trabalho. Bolsista de Iniciação Científica FAPESP (Processo nº 2019/11878-3) no campo da Saúde do Trabalhador.

Orcid: https://orcid.org/ 0000-0002-3556-3853

Letícia Piffer , Unesp- Câmpus de Assis/SP

Graduanda em Psicologia na Universidade Estadual Paulista, e Coordenadora de gestão de pessoas na Humanus, que é uma empresa júnior, vinculada ao curso de psicologia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

https://orcid.org/ 0000-0002-6576-0778.

Venâncio Paiola Tonon, Universidade Estadual Paulista - Campus Assis

Graduado em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Assis. Como bolsista FAPESP, desenvolveu o projeto de iniciação científica "O Conceito de Drama como Articulador da Crítica dos Fundamentos da Psicologia, de Georges Politzer (1928)". Com bolsa do programa Mitacs Globalink Research Internship, realizou estágio de pesquisa na McGill University, em Montreal, Canadá, onde integrou o Knowledge Sharing Research Group (Knowah). Foi bolsista PIBIC - CNPq entre 2017 e 2019. Realizou intercâmbio institucional na University of Victoria, em Victoria, Canadá. Em 2018 foi Coordenador Geral do Centro Acadêmico de Psicologia de Assis (CAPsiA) e participou, como delegado da região sudeste, do evento "Revisão das diretrizes curriculares nacionais para os cursos de graduação em Psicologia". Possui experiência de estágio em saúde ocupacional e psicologia clínica. Interesses de pesquisa: História e Filosofia da Psicologia; Georges Politzer; Fenomenologia; e Psicanálise.

https://orcid.org/0000-0001-8476-3811

João Massuda Junior, Instituto Federal do Mato Grosso do Sul

Administrador e Mestre em Administração pela UFMS, Especialista em Administração da Informação pela UNIDERP e Doutor em Psicologia pela UCDB. Professor Colaborador do IPq-HCFMUSP. Atua como professor no Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) e Membro do Laboratório de Saúde Mental e Qualidade de Vida no Trabalho (UCDB/CNPq).

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-0523-6285.

João Areosa, Universidade Nova Lisboa

Professor Adjunto na Escola Superior de Ciências Empresariais( ESCE-IPS), Instituto Politécnico de Setúbal, Portugal. Pesquisador no Centro Interdisciplinar em Ciências Sociais ( CISC.NOVA) da Universidade Nova Lisboa, Portugal.

Orcid : https://orcid.org/0000-0001-5112-1521

Referências

AREOSA, João. O trabalho como palco do sofrimento. International Journal on Working Conditions, n. 15, p. 81-95, 2018.
BERALDO, Katharina Elisabeth Arnold; CARVALHO, Ana Maria Almeida. Ouvindo educadoras de creche sobre suas experiências no trabalho. Temas em Psicologia, v. 14, n. 1, p. 35-49, 2006.
BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1966. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 out. 1988.
BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. O Plenário do Conselho Nacional de Saúde em sua Quinquagésima Nona Reunião Extraordinária, realizada nos dias 06 e 07 de abril de 2016, no uso de suas competências regimentais e atribuições conferidas [...]. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 maio 2016.
DEJOURS, Christophe. A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. 6. ed. São Paulo: Cortez-Oboré, 2015.
DEJOURS, Christophe; ABDOUCHELI, Elizabeth; JAYET, Christian. Psicodinâmica do trabalho: contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas, 1994.
FERREIRA, Mário César; MENDES, Ana Magnólia. Contexto de trabalho. In: SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias (org.). Medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e gestão. Porto Alegre: Artmed, 2008. p. 111-123.
FIELD, Andy. Discovering statistics using SPSS. 3rd ed. London: Sage, 2009.
GAULEJAC, Vincent de. Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. São Paulo: Ideias e Letras, 2007.
GRAVETTER, Frederick J.; WALLNAU, Larry B. Essentials of statistics for the behavioral sciences. 8th ed. Wadsworth: Cengage Learning, 2014.
HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Petrópolis: Vozes, 2017.
HELOANI, Roberto; LANCMAN, Selma. Psicodinâmica do trabalho: o método clínico de intervenção e investigação. Production, v. 14, n. 3, p. 77-86, 2004. https://doi.org/10.1590/S0103-65132004000300009
MARTINS, Juliana; VERÍSSIMO, Maria de la Ó Ramalho. Conhecimentos e práticas de trabalhadoras de creches municipais relativos ao cuidado da criança com infecção respiratória aguda. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 10, n. 20, p. 487-504, 2006. https://doi.org/10.1590/S1414-32832006000200015
MENDES, Ana Magnólia. Desejar, falar, trabalhar. Porto Alegre: Editora Fi, 2018.
NASCIMENTO, Maria Letícia Barros Pedroso. Sociologia da infância e educação infantil: algumas considerações sobre a aproximação entre essas duas áreas na pesquisa sobre a pequena infância. Horizontes, v. 27, n. 2, p. 31-36, 2009.
PAPARELLI, Renata et al. Contribuições da saúde do trabalhador à educação infantil: o sofrimento mental de educadoras de uma creche paulistana. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 10, n. 2, p. 1-15, 2007. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v10i2p1-15
ROSSO, Sadi Dal. Mais trabalho!: a intensificação do labor na sociedade contemporânea. São Paulo: Boitempo, 2008.
SILVA, Daniela Almeida de Jesus; SOUZA, Katia Reis de; SANTOS, Gideon Borges dos. Trabalho e saúde de professoras e monitoras de creche pública no município de Vitória da Conquista, BA, Brasil. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 23, e180497, 2019. https://doi.org/10.1590/interface.180497
STREINER, David L. Starting at the beginning: an introduction to coefficient Alpha and internal consistency. Journal of Personality Assessment, v. 80, n. 1, p. 99-103, 2003. https://doi.org/10.1207/S15327752JPA8001
STREINER, David L.; NORMAN, Geoffrey R.; CAIRNEY, John. Health measurement scales: a practical guide to their development and use. 5th ed. Oxford: Oxford University Press, 2015.
TAVAKOL, Mohsen; DENNICK, Reg. Making sense of Cronbach’s alpha. International Journal of Medical Education, v. 2, p. 53-55, 2011. https://doi.org/10.5116/ijme.4dfb.8dfd
VARELA, Raquel et al. Desgaste, condições de vida e trabalho em Portugal: uma perspectiva multidisciplinar. Estudos do Século XX, n. 20, p. 183-210, 2020. https://doi.org/10.14195/1647-8622_20_9
VASCONCELOS, Dalila Castelliano de; SANTANA, Inayara Oliveira de; BORGES, Lucivanda Cavalcante. O trabalho da educadora na creche: uma revisão sistemática. Psicologia da Educação, n. 40, p. 77-85, 2015. https://doi.org/10.5935/2175-3520.20150006

Downloads

Publicado

2021-08-16

Como Citar

SCHMIDT, Maria Luiza Gava; SANTOS, Larissa Prato; PIFFER , Letícia; TONON, Venâncio Paiola; MASSUDA JUNIOR, João; AREOSA, João. Diagnóstico do contexto de trabalho de creches-escola municipais. Revista Labor, [S. l.], v. 2, n. 25, p. 47–63, 2021. DOI: 10.29148/labor.v2i25.71003. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/71003. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.