Desigualdade e Pandemia:

crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social e o acesso as aulas remotas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v2i26.72007

Palavras-chave:

Educação, Exclusão escolar, Desigualdade entre classes

Resumo

O presente texto aborda os conceitos que permeiam o ensino remoto emergencial provocada pelo fechamento das escolas devido a pandemia da Covid-19 no Brasil. Portanto, a investigação busca responder a seguinte problemática: quais os impactos do isolamento social na educação de crianças e jovens pertencentes as camadas populares? À vista disso, objetiva-se compreender a realidade educacional e o processo de exclusão de uma determina população. Trata-se de um levantamento bibliográfico, a partir de autores, pesquisas e dados científicos que evidenciam os grupos socioeconomicamente vulneráveis e as discriminações escondidas. Desse modo, todas as pandemias são difíceis, pois haverá a segregação de alguns sujeitos, os que estão à margem da sociedade, provocadas pela desigualdade, seja econômica, racial, sexista, religiosa, capacitista, entre outros. Tendo em vista as contribuições trazidas, demonstram os reflexos evidentes na educação dos educandos marginalizados, em que não houveram políticas públicas para diminuir as consequências negativas no processo de ensino e aprendizagem.

Biografia do Autor

Tauana Cherutti, Universidade Feevale

Formada em Artes Visuais Licenciatura pela Universidade Feevale, cursa especialização em Educação Especial e Inclusiva pela Universidade La Salle e mestranda em Diversidade Cultural e Inclusão Social pela Universidade Feevale. Atualmente, é professora de Artes na Escola Santa Marina Educacional em Canoas/RS, atuante com turmas de 6º a 9º ano.

Dinora Tereza Zucchetti, Universidade Feevale

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade de Caxias do Sul (1986) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002). É professora titular da Universidade Feevale no Programa de Pós-Graduação em Diversidade Cultural e Inclusão Social. É bolsista Produtividade em Pesquisa (CNPq) e pesquisadora convidada do Instituto Politécnico de Leiria ? Portugal. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Políticas Públicas, Educação no Campo Social e Educação e Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: educação não escolar, educação em tempo integral e formação de educadores. Possui publicações nas Revistas: Ensaio Educação em Revista, Revista Brasileira de Educação, Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Cadernos de Pesquisa, entre outras. Integrante da Red Relepe - Red de Estudios Teoricos y Epistemológicos en Política Educativa, da Red Estrado - Red Latinoamericana de Estudios sobre Trabajo, Rede Brasileira por instituições educativas socialmente justas e aldeias, campos e cidades que educam - RedHumani e da Rede Nacional de Pesquisadores em Pedagogia - RePPed. Líder do Grupo de Pesquisa (CNPq) Estudos, Pesquisas e Praticas em Educação Não Escolar. Conselheira do Conselho Municipal de Educação de Novo Hamburgo/RS. Membro do Fórum Municipal de Educação de Novo Hamburgo/RS.

Referências

ALMEIDA, Lília Bilati; et al. O retrato da exclusão digital na sociedade brasileira. Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, 2005.

BATISTA, Amanda; et al. Nota técnica nº 11 de 27 de maio de 2020: Análise socioeconômica da taxa de letalidade da COVID-19 no Brasil. Núcleo de Operações e Inteligências em Saúde (NOIS), PUC-Rio, 2020.

BAUMAN, Zygmunt. Vidas desperdiçadas. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acessado em: 6 de agosto de 2021.

CASTEL, Robert. As armadilhas da exclusão. IN: WANDERLEY, Lúcia B,; YAZBEK, Maria C. Desigualdade e a questão social. São Paulo, EDUC, 2019.

CASTELL, Manuel. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

CETIC.BR. TIC Domicílios 2020. Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação, 2021. Disponível em: <https://cetic.br/pt/pesquisa/domicilios/indicadores/>. Acessado em: 25 de agosto de 2021.

CRUZ, Priscila; MONTEIRO, Luciano. Anuário Brasileiro da Educação Básica 2021. Todos pela Educação e Editora Moderna, 2021.

FILHO, Astrogildo Luiz de França; et al. Alguns apontamentos para uma crítica da educação a distância (EaD) na educação brasileira em tempos de pandemia. Revista Tamoios, Rio de Janeiro, ano 16, n.1, Especial COVID-19, pág. 16-31, maio de 2020.

FREIRE, Paulo. Direitos humanos e educação libertadora: gestão democrática da educação pública na cidade de São Paulo. Rio de Janeiro/ São Paulo: Paz e Terra, 2019.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil. Rio de Janeiro, 2019.

INSTITUTO LOCOMOTIVA. Pandemia na favela: a realidade de 14 milhões de favelado no combate ao novo coronavírus. 2020. Disponível em: <https://0ca2d2b9-e33b-402b-b217-591d514593c7.filesusr.com/ugd/eaab21_9837d312494442ceae8c11a751e2a06a.pdf>. Acessado em: 8 de setembro de 2021.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

GOMES, Nilda. A questão racial e o novo coronavírus no Brasil. Friedrich-Ebert-Stiftung (FES), São Paulo, 2020.

GRABOWSKI, Gabriel; et al. Desmonte da educação pública: políticas educacionais, ensino médio, pandemia e EaD. Porto Alegre: Carta, 2020.

KRAWCZYK, Nora; ZAN, Dirce. Educação e juventude sob fortes ameaças. Unicamp, 2020. Disponível em: <https://www.anped.org.br/news/educacao-e-juventude-sob-fortes-ameacas-colaboracao-de-texto-por-dirce-zan-unicamp-gt-03-nora>. Acessado em: 8 de setembro de 2021.

SANTOS, Boaventura de Sousa. O futuro começa agora: da pandemia à utopia. São Paulo: Boitempo, 2021.

TRATA BRASIL. Instituto Trata Brasil lança o Ranking do Saneamento 2021. Disponível em: <http://www.tratabrasil.org.br/blog/2021/03/23/55-milhoes-de-brasileiros-sem-agua-tratada-e-quase-22-milhoes-sem-esgotos-nas-100-maiores-cidades-segundo-novo-ranking-do-saneamento/#:~:text=Em%20sete%20anos%20de%20compara%C3%A7%C3%A3o,%25%20para%2062%2C17%25.>. Acessado em: 5 de maio de 2021.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Nota técnica: Ensino a distância na educação básica frente à pandemia da COVID-19. Abril de 2020. Acessado em: 17 de abril de 2021.

UNESCO. Consequências adversas do fechamento das escolas. 2020. Disponível em: <https://pt.unesco.org/covid19/educationresponse/consequences>. Acessado em: 5 de junho de 2021.

UNITED NATIONS. Report of the Special Rapporteur on the promotion and protection of the right to freedom of opinion and expression. Maio de 2016. Disponível em: <https://www2.ohchr.org/english/bodies/hrcouncil/docs/17session/A.HRC.17.27_en.pdf>. Acessado em: 2 de agosto de 2021.

VENTURINI, Anna Carolina; et al. As desigualdades educacionais e a covid-19. Informativos Desigualdades Raciais e Covid-19, AFRO-CAMP, n. 3, 2020.

WARSCHAUER, Mark. Tecnologia e inclusão social: a exclusão digital em debate. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2006.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Coronavirus disease (COVID-19) advice for the public. Disponível em: <https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public>. Acessado em: 5 de maio de 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

CHERUTTI, Tauana; ZUCCHETTI, Dinora Tereza. Desigualdade e Pandemia: : crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social e o acesso as aulas remotas. Revista Labor, [S. l.], v. 2, n. 26, p. 262–274, 2021. DOI: 10.29148/labor.v2i26.72007. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/72007. Acesso em: 21 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.