EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: “o trabalho dignifica o homem?”

Autores

  • Juliana de Almeida Pereira e Santos Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – IFNMG

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v2i18.33520

Palavras-chave:

Currículo Integrado, Educação Omnilateral, Pedagogia Marxista,

Resumo

Este artigo, excerto de um estudo maior de dissertação de Mestrado, propõe um paralelo entre os fundamentos epistemológicos e filosóficos que originam e sustentam a concepção de currículo integrado, como teoria pedagógica de base marxista, de um lado, e, de outro, os parâmetros organizacionais e pedagógicos que emergem da experiência de um curso Técnico em Enfermagem analisado, buscando apontamentos no que concerne a rupturas e a continuidades concernentes à educação omnilateral. Utilizou-se, para tanto, pesquisa de natureza básica, do tipo exploratória, com abordagem hipotético-dedutiva e enfoque qualitativo. No que tange ao procedimento, estudo de caso, a partir da técnica de história oral, na modalidade temática. As conclusões apontam que o caso analisado, embora não tenha atingido plenamente o desafio de educação integradora, dadas as disputas e os arranjos organizacionais em contrário, por apresentar ações e intenções integradoras, ainda que embrionárias e inconclusas, constituiu-se como proposta inabitual, em seu contexto espaçotemporal, o que evidencia seu mérito e relevância.

Abstract

This article, an excerpt from a larger dissertation study, proposes a parallel between the epistemological and philosophical foundations that originate and sustain the conception of integrated curriculum, as pedagogical theory of Marxist base, on the one hand, and, on the other hand, the organizational and pedagogical parameters that emerge from the experience of a Technical Course in Nursing analyzed, looking for notes on the ruptures and continuities concerning omnilateral education. For this purpose, research of a basic nature, of the exploratory type, with hypothetical-deductive approach and qualitative approach was used. Regarding the procedure, a case study, based on the oral history technique, in the thematic modality. The conclusions pointed out that the case analyzed, although it did not fully reach the challenge of integrative education, given the disputes and the organizational arrangements to the contrary, for presenting actions and intentions integrating, although embryonic and inconclusive, was an unusual proposal, in its spatio-temporal context, which shows its merit and relevance.

Biografia do Autor

Juliana de Almeida Pereira e Santos, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – IFNMG

Professora do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – IFNMG, campus Araçuaí. Possui licenciatura em Letras Português e bacharelado em Enfermagem; Mestrado em Ensino em Saúde.

Referências

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB – 1996). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf> Acesso em: 8 mai. 2016.

BRASIL. Decreto nº 2.208, de 17 de abril de 1997. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D2208.htm> Acesso em: 8 mai. 2016.

BRASIL. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5154.htm> Acesso em: 8 mai. 2016.

CIAVATTA, Maria; FRIGOTTO, Gaudêncio; RAMOS, Marise. Ensino Médio Integrado: concepções e contradições. São Paulo: Cortez, 2012.

DAL RI, N. M.; VIEITEZ, C. G. Educação democrática e trabalho associado no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e nas fábricas da autogestão. São Paulo: Ícone, 2012.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A Polissemia da Categoria Trabalho e a Batalha das Ideias nas Sociedades de Classe. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 40, jan./abr., 2012.

GARCIA, Walter E. Inovação educacional no Brasil. São Paulo: Autores Associados, 1995.

GRAMSCI, Antônio. Cadernos do Cárcere. 3. ed. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

LEITE, Carlinda; FERNANDES, Preciosa. Desafios aos Professores na Construção de Mudanças Educacionais e Curriculares: que possibilidades e que constrangimentos? In: Educação, Porto Alegre, V. 33, n. 33, set./dez., 2010.

LENIN, Vladimir Ilitch. Cultura e revolução cultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968 apud KRUPSKAYA, Nadezhda. La educatión laboral y la enseñanza. Moscú: Editorial Progresso, 1986.

LUKÁCS, György. Ontologia do ser social: os princípios ontológicos fundamentais de Marx. São Paulo: Ciências Humanas, p. 11-171, 1978.

MANACORDA, M.A. Marx e a pedagogia moderna. Trad. Newton Ramos-de-Oliveira. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1991.

MARTINS, Lígia Márcia. Da Formação Humana em Marx à Crítica da Pedagogia das Competências. In: DUARTE, Newton. Crítica ao Fetichismo da Individualidade. Campinas, Autores Associados, 2004.

MARX, Karl. O Capital. Volume 1. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO (MEC). Portaria nº 646, de 14 de maio de 1997. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/PMEC646_97.pdf> Acesso em: 8 mai. 2016.

MOYSÉS, Lúcia. O Desafio de Saber Ensinar. São Paulo, Campinas: Papirus, 1994.

NASCIMENTO, Maria Isabel Moura; SBARDELOTTO, Denise Kloeckner. A Escola Unitária: educação e trabalho em Gramsci. In: Revista HISTEDBR on-line, Campinas, n. 30, ISSN 1676-2584, jun. 2008. Disponível em: < http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/30/art17_30.pdf> Acesso em: 08 fev. 2016.

PISTRAK, M. M. Fundamentos da escola do trabalho. São Paulo: Expressão Popular, 2002.

SAMÓSAFA, Luciano de. The Works of Luciano of Samosata. Vol. 1. Oxford: Clarendon Press, 1905.

SAVIANI, Dermeval. Sobre a Concepção de Politecnia. Rio de Janeiro: FIOCRUZ. Politécnico da Saúde Joaquim Venâncio, 1989.

SAVIANI, Dermeval. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: Novas tecnologias, trabalho e educação. Petrópolis /RJ : Vozes, 1994.

Downloads

Publicado

2018-08-28

Como Citar

SANTOS, Juliana de Almeida Pereira e. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: “o trabalho dignifica o homem?”. Revista Labor, [S. l.], v. 2, n. 18, p. 236–248, 2018. DOI: 10.29148/labor.v2i18.33520. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/33520. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.