Reflexão dos futuros professores sobre a inclusão da diversidade sexual e de género

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i27.80711

Palavras-chave:

Diversidade sexual, Educação, Gênero, Formação de professores

Resumo

O objetivo deste documento é discutir a inclusão da diversidade de género na formação de professores, bem como as possibilidades e sugestões de iniciativas a serem desenvolvidas no campo da educação imediata, média e longa distância. Metodologicamente, estudei uma abordagem qualitativa, baseada na contribuição de estudantes do segundo ano de Educação Infantil na Universidade de Cádis, Espanha, através de entrevistas de grupo abertas sobre as suas concepções de diversidade sexual e de género e como desenvolver a inclusão. diversidade e género no contexto académico. Analisámos e discutimos dois fóruns de dados categorizados: 1) Conceito de inclusão da diversidade de género; 2) Caracterização do actual sistema educativo espanhol em relação à inclusão da diversidade de género; 3) Quem, onde e como a inclusão deve ser trabalhada; 4) Acções a desenvolver pelos tutores; 5) Propostas para a abordagem da inclusão da diversidade de género.

Conclui-se que é necessário um trabalho transversal, sistemático e contínuo para a inclusão da diversidade sexual e de género em todos os contextos académicos, com acções educativas que proporcionem momentos de escuta dos estudantes LGBTQIA+ e das suas famílias.

Biografia do Autor

Begoña Torrejón Sánchez, Universidad de Cádiz - UCA

Profesora del Departamento de Didáctica de la Facultad de Ciencias de la Educación de la Universidad de Cádiz.
Miembro del grupo de investigación para medios de comunicación y educación, EDUCOMUNICACIÓN (HUM818) con sede en la Universidad de Cádiz.
Miembro del grupo de investigación Educació i Diversitat LGTBIQ+, EDi con sede en la Universitat de València.
Codirectora del Observatorio Andaluz de diversidades sexogenéricas, salud y ciudadanía(DIVERSACI)
Miembro del Laboratorio Iberoamericano para el Estudio Sociohistórico de las Sexualidades, LIESS.

Paulo Brazão, Universidade da Madeira

Professor Auxiliar da Universidade da Madeira, na Faculdade de Ciências Sociais. É pós-doutorando em Educação e Diversidade na Universidade Federal de Sergipe (Brasil). Concluíu o doutoramento em Educação - Inovação Pedagógica em 2008, na Universidade da Madeira, e o mestrado em Psicologia Educacional em 2000, no ISPA. É Membro do Centro de Investigação em Educação CIE-UMa. Publica na área da Inovação Pedagógica. Mantém interesse em pesquisas sobre invariantes culturais; Estudos sobre género nos contextos escolares; Estudos etnográficos em educação; Estudos sobre o uso da tecnologia e das ferramentas da Internet em contextos de aprendizagem. Tem orientado dissertações de mestrado e teses de doutoramento e tem participado em júris de mestrado e doutoramento em Inovação Pedagógica. Desenvolve atualmente estudos em Educação e Diversidade, Tecnologias de género e estudos Queer. Foi diretor do curso de mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do EB, entre 2010 e 2018.

Alfrancio Ferreira Dias, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Pós-doutor pela University of Warwick, UK (2018). Doutor em Sociologia (UFS). Professor Adjunto IV do Departamento de Educação - DED da Universidade Federal da Sergipe. Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGED da Universidade Federal da Sergipe (Gestão 2016-2018) e (Gestão 2018-2021). Foi Coordenador Adjunto do Fórum de Editores de Periódicos da Área de Educação - FEPAE/ANPED. Editor da Revista Tempos e Espaços em Educação desde 2014. Editorial Board - Portuguese da Revista Education Review da Arizona State University, Estados Unidos (2018-2019)/ANPED. Visiting Research Fellow no Centre for the Study of Women and Gender da University of Warwick, Reino Unido (2018). Gestor do Convênio Internacional nº 2175.071/2-16-UFS entre a Universidade Federal de Sergipe e a Universidade da Madeira, Portugal. Professor Visitante na Universidade da Madeira, Portugal. Coordenador do projeto de Doutorado Interinstitucional em Educação - DINTER(UFCG/UFS). Líder do ConQuer - Grupo de estudos e pesquisas queer e outras epistemologias feministas CNPq. Desenvolve pesquisa e extensão nos seguintes temas: Gênero, Sexualidades e Educação; Formação docente e Diferença; Estudos Curriculares Pós-críticos; Estudos Queer e Trans* e Educação. Pedagogias Queer.

Alice Mendonça, Universidade da Madeira - UMa

Doutora em Educação (Sociologia da Educação), é Professora na Faculdade de Ciências Sociais, Departamento de Ciências da Educação da Universidade da Madeira e Investigadora no Centro de Investigação em Educação (CIE-UMa) desta Universidade. É autora de numerosas publicações na área da sociologia da educação e o seu principal foco é a análise do insucesso escolar, políticas educativas, e exploração escolar na diferenciação entre rapazes e raparigas, bem como, questões relacionadas com a delinquência juvenil.

Referências

ALCÍVAR ZAMORA N. X.; CEDEÑO BARRETO M. A. La diversidad de género en el sistema de educación superior: causa y efecto. Revista Atlante: Cuadernos de Educación y Desarrollo, v. 12, n. 18, 2018.
BALLESTER ARNAL, R.; GIL LLARIO, M. D. La sexualidad en los niños de 9 a 14 años. Psicothema, v. 18, n. 1, p. 25-30, 2006.
ABRIL, P.; ROMERO, A. Género en la educación infantil: La formación del profesorado. Revista electrónica interuniversitaria de formación del profesorado, v. 11, n. 3, 1-22, 2006.
BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1997.
BENÍTEZ DEÁN, E. (2020). Diversidad sexo-genérica (DSG) en los ámbitos educativos CTIM. 6as Jornadas de Investigación PhDay Educación, Madrid, España.

BOGDAN, R.; BLIKEN S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 2017.
BRAZAO, J. P. G.; DIAS, A. F. Relações de género e do corpo na escola: diretivas promotoras de culturas inclusivas para as práticas pedagógicas. Revista Cocar, v. 14, p. 61-72, 2020.
CARVALHO. M. E. P. Et al. Direitos humanos das mulheres e das pessoas LGBTQI: inclusão da perspectiva da diversidade sexual e de gênero na educação e na formação docente. João Pessoa: Editora da UFPB, 2017.

CARDOSO, H. M.; RIOS, P. P. S.; DIAS, A. F. Professors? representations on gender and sexualities in higher education. Revista Cocar, v. 13, p. 13-32, 2019.

CARDOSO, H. M.; DIAS, A. F.Representações sobre corpo, gênero e sexualidades de estudantes das licenciaturas do Instituto Federal de Sergipe, campus Aracaju. Práxis
Educacional, v. 13, n. 24, p. 76-94, 2017.

DÍAZ DE GREÑU DOMINGO, S.; ANGUITA MARTÍNEZ, R.; TORREGO EGIDO, L. M. De la teoría a la práctica. Profesorado y alumnado ante el desarrollo de un proyecto de innovación sobre la igualdad de género y la diversidad afectivo-sexual en las aulas de secundaria. Profesorado. Revista de Currículum y Formación de Profesorado, v. 17, n. 1, 112-127, 2013.

DIAS, A. F.; AMORIM, S. Body, gender and sexuality in teacher training: a meta-analysis. Educar em Revista, v. 0, n. 56, p. 193-206, 2015.

DIAS, A. F.; OLIVEIRA, D. A.; SANTOS, M.S. Uma revisão sistematizada da produção do conhecimento sobre corpo, gênero, sexualidades na educação. Revista Temas em Educação, v. 27, n. 2, p. 119-133,2018.

DIAS, A. F.; SILVA, I. P.; RIOS, P. P. S. Os estudos de gênero em revistas científicas do FEPAE-NN: uma revisão sistematizada. Revista Exitus, v. 10, n. 1, p. e020039, 2020.

DIAS, A. F., et al. Schooling and subversions of gender. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 83-92, 2017.

DIAS, A. F.; BRAZÃO, J. P. G. Iniciativas de promoção das discussões de gênero e diversidade sexual no contexto acadêmico: um estudo comparativo. Práxis Educacional, v. 17, n. 48, p. 476-493, 2021.
FAUR, E. La educación en sexualidad. El monitor de la educación, v.4, 26-29, 2007.
FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de janeiro: Paz & Terra, 1987.

GAVILÁN, J. (2016). Infancia y transexualidad. Madrid: Catarata, 2016.
GIRIBUELA, W. Instituciones escolares y diversidad sexual: una lectura desde el proceso de envejecimiento. X JIDEEP - Jornadas de Investigación, Docencia, Extensión y Ejercicio Profesional, La Plata, 2017.
MENEZES, C. A. A.; DIAS, A. F.; SANTOS, M. de S. What pedagogical innovation does queer pedagogy propose to the school curriculum?. Práxis Educacional, v. 16, n. 37, p. 241-258, 2020.
MOLINA SAORÍN, J.; ILLÁN ROMEU, N. Educar para la diversidad en la escuela actual. Eduforma, 2008.
PICHARDO GALÁN. J. I.; PUCHE CABEZAS, L. Universidad y diversidad sexogenérica: barreras, innovaciones y retos de futuro. Methaodos. Revista de ciencias sociales, 7, 2019.
ROCHA, K. A.; BRITO, A. M.; DIAS, A. F. Vozerio: memórias, escrevivências e alianças políticas na educação. Revista Cocar, v. 16, p. 1-20, 2022.
SILVA, I. P.; DIAS, A. F.; RIOS, P. P. S. Os estudos de Gênero na Revista Tempos e Espaços em Educação: uma Revisão Sistematizada. Educação & Formação, v. 5, n. 14, p. 150-175, 2020.

UNESCO. Respuestas del Sector de Educación Frente al Bullying Homofóbico. París, Francia: UNESCO, 2013.

ZAPIAIN, J. G. Educación afectivo-sexual. Anuario de Sexología, n. 6, 41-56, 2000.

Downloads

Publicado

2022-07-03

Como Citar

SÁNCHEZ, Begoña Torrejón; BRAZÃO, Paulo; DIAS, Alfrancio Ferreira; MENDONÇA, Alice. Reflexão dos futuros professores sobre a inclusão da diversidade sexual e de género . Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 27, p. 110–126, 2022. DOI: 10.29148/labor.v1i27.80711. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/80711. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.