Evidências históricas do tecnicismo em cartas sobre memórias das práticas pedagógicas na Escola Estadual Professor Anísio Teixeira (1974-1985)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29148/labor.v1i24.44524

Palavras-chave:

Educação Profissional; História da Educação; Memória da EP.

Resumo

O presente escrito trata-se de um recorte da dissertação de mestrado, defendida em 2017, no cerne do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP-IFRN), tendo como objetivo (re) construir parte da história das práticas pedagógicas do tecnicismo evidenciadas em cartas de memória dos diretores e professores que atuaram na Escola Estadual Professor Anísio Teixeira (1974-1985). O uso da técnica de pesquisa por meio de cartas pessoais destinadas aos diretores e professores foram utilizadas como suporte para as representações sobre as categorias: o perfil dos alunos, o currículo, os conteúdos, a metodologia de ensino, a avaliação e as festas cívicas. As reflexões dos escriturários se deu com base na Lei Nº 5.692/71 e dos teóricos da Nova História Cultural com destaque para o pensamento de Chartier (1988) sobre as representações.

Palavras-chave: História da educação. Tecnicismo. Memórias das práticas pedagógicas.

 

Biografia do Autor

Antonio Max Ferreira da Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)

Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) na Linha de História, Historiografia e Memória da Educação Profissional; Mestre em Educação (PPGEP-IFRN); Pedagogo (UFRN); Professor da rede pública de ensino estadual do RN e do município de Natal.

José Mateus do Nascimento, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)

Doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Mestre em Educação pelo (PPGED-UFRN); Professor Doutor do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) na Linha de História, Historiografia e Memória da Educação Profissional.

Referências

BEHRENS, Marilda Aparecida. O Paradigma emergente e a prática pedagógica. 4. ed. Curitiba, PR: Editora Universitária Champagnat, 2005.
BOBBITT, John Franklin. O currículo. Lisboa: Didática, 2004.
BRASIL. Lei n. 5.692, de 11 de Agosto de 1971. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, 1971. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5692.htm>. Acesso em: 24 de mai. 2015.
CAVALCANTI NETO, Ana Lúcia Gomes; AQUINO, Josefa de Lima Fernandes. A avaliação da aprendizagem como um ato amoroso: o que o professor pratica?. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 25, n. 2, p. 223-240, ago. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982009000200010&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 30 jan. 2017.
CHARTIER, Roger. A história cultural entre práticas e representações. Tradução de Maria Manuela Galhardo. Lisboa: Difusão Editora, 1988.
CUNHA, Luiz Antônio. O ensino profissional na irradiação do industrialismo. São Paulo: Unesp, 2005.
FRAGO, Antonio Viñao. Historia de la educación e historia cultural. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n.0, p.63-82, set./dez. 1995.
GERMANO, José Willington. Estado militar e educação no brasil (1964-1985). 5. ed. São Paulo: Cortez, 2011.
GOLDTHORPE, J. Social Mobility and class structure in modern Britain. Oxford: Claredon Press, 1987.
HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre: Mediação, 1993.
JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, n.1, p.09-43, jan./jun. 2001.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.
LUCKESI, C. C. Filosofia da educação. São Paulo: Cortez Editora, 1994.
MACEDO, Roberto Sidnei. Currículo: campo, conceito e pesquisa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.
MAGOSSI, José Carlos; OLIVEIRA, Adelino Francisco de. Perspectivas metodológicas para o ensino de matemática: para além da racionalidade instrumental. III Simposio Internacional de Inovação em Educação 2015. Disponível em:< http://www.lantec.fe.unicamp.br/inova2015/images/trabalhos/artigos/T7.pdf>. Acesso em: 27 de jan. 2017.
NETO, Nelson Nei Granato. Exército industrial de reserva: conceito e mensuração. 2013. 126f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Econômico) - Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicada. Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Econômico, Curitiba, 2013.
NOSELLA, Paolo; BUFFA, Ester. Instituições escolares: por que e como pesquisar. Campinas-SP: Alínea, 2010.

NUNES, Marisa Fernandes. As metodologias de ensino e o processo de conhecimento científico. Educar em Revista, Curitiba, n. 9, p. 49-58, Dez. 1993. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40601993000100008&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 05 dez. 2016.

PROJETO Político Pedagógico da Escola Estadual Professor Anísio Teixeira. Natal: SEECD, 2015. (Digitado).
SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas no Brasil. 3. ed. Campinas-SP: Autores Associados, 2010.
________. As concepções pedagógicas na história da educação brasileira. Campinas, 2005. Disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/artigos_pdf/Dermeval_Saviani_artigo.pdf>. Acesso em: 19 de mar. 2016.
SCHULTZ, T. O capital humano: investimento em educação e pesquisa. Tradução de Marco Aurélio de M. Matos. Rio de Janeiro: Zahar, 1973, p.31-52.
SHUDO, Regina. Sala de aula e avaliação: caminhos e desafios. Disponível em: <http://www.educacional.com.br/articulistas/outrosEducacao_artigo.asp?artigo=regina0001>. Acesso em: 09 de nov. 2016.
SILVA, Lenina L. S., GERMANO, José W. et. al, In: Seabra, G. F.; Mendonça, I. T. L. Educação ambiental para a sociedade sustentável e saúde global. 2ª edição. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2009. Vol. III.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.
SKINNER, Burrrhus Frederic. Tecnologia do ensino. Tradução de Rodolpho Azzi. São Paulo: Herder, Ed. da Universidade São Paulo, 1972.
VASCONCELOS, Celso dos Santos. Avaliação da aprendizagem: práticas de mudanças. São Paulo: Libertad - Centro de Formações e Assessoria Pedagogia, 1998.

Downloads

Publicado

2020-10-19

Como Citar

FERREIRA DA COSTA, Antonio Max; DO NASCIMENTO, José Mateus. Evidências históricas do tecnicismo em cartas sobre memórias das práticas pedagógicas na Escola Estadual Professor Anísio Teixeira (1974-1985). Revista Labor, [S. l.], v. 1, n. 24, p. 293–313, 2020. DOI: 10.29148/labor.v1i24.44524. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/labor/article/view/44524. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos Semelhantes

<< < 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.